Porto Alegre, quinta-feira, 28 de setembro de 2017. Atualizado às 21h00.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Leilão de blocos de petróleo rende arrecadação de R$ 3,8 bilhões

A União arrecadou R$ 3,8 bilhões com a venda de 37 áreas exploratórias de petróleo e gás natural, em leilão realizado na última quarta-feira (27). A 14ª Rodada de Licitação da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) bateu recorde de bônus pago por petroleiras e também de ágio, que chegou a 1.556,05%. Para o governo, o principal termômetro do sucesso da licitação foi a atração de múltiplos investidores que vão gerar royalties a partir de 2025, principalmente, para o Rio de Janeiro. Coube à Petrobras, no entanto, liderar o consórcio que pagou mais da metade do resultado da licitação. O presidente da Petrobras, Pedro Parente, disse ter sido seletivo na escolha das áreas que disputaria e que não teria pago tanto pelo bloco se não tivesse informações privilegiadas sobre ele. Ele avalia que "é uma possibilidade" encontrar petróleo na região de pré-sal do C-M-346.
 

FOTO Tânia Rêgo/Agência Brasil/jc