Porto Alegre, quinta-feira, 08 de junho de 2017. Atualizado às 21h32.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Ataques em Parlamento e Mausoléu deixam 12 mortos no Irã

O grupo extremista Estado Islâmico assumiu, na última quarta-feira (7), por meio da agência de notícias da facção, Amaq, o ataque ao Parlamento do Irã, no centro de Teerã, e o atentado suicida contra o mausoléu do aiatolá Ruhollah Khomeini. Ao total, foram 12 mortos e 41 feridos. O parlamento estava em sessão quando atiradores entraram no local e fizeram reféns. O edifício foi cercado por policiais e houve troca de tiros, que durou mais de três horas. O chefe de polícia da capital iraniana, Hossein Sajedinia, disse que cinco suspeitos de envolvimento nos ataques foram presos. No Brasil, o Itamaraty repudiou os ataques. "O Brasil reitera sua condenação a todo e qualquer ato de terrorismo, independentemente de sua motivação", declarou. 
 

FOTO OMID VAHABZADEH / FARS NEWS / AFP/JC