Porto Alegre, sábado, 29 de abril de 2017. Atualizado às 17h32.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Votação da reforma trabalhista é paralisada para discussão de ''dress code'' na Câmara

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (26), com 296 votos favoráveis e 177 contrários, a proposta da reforma trabalhista. Por volta das 17h30min, a sessão foi paralisada para discussão sobre o ''dress code'' dos deputados. É que o deputado suplente Assis Melo (PCdoB-RS) entrou no plenário vestido de operário, com um macacão branco, luvas e máscara de soldador. Contrário a reforma, ele tentou discursar, mas foi impedido pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia, que afirmou que somente falaria no plenário quem estivesse de acordo com os costumes da casa. Após 20 minutos, com o macacão por baixo do paletó, Melo conseguiu falar. O deputado, porém, não pode votar contra a reforma – por ser suplente, acabou sendo substituído pelo ministro Ronaldo Nogueira (PTB), convocado pelo Governo para votar a favor. 
 

FOTO AGÊNCIA CÂMARA/DIVULGAÇÃO/JC
27/04/2017 - 21h19min