Porto Alegre, domingo, 12 de fevereiro de 2017. Atualizado às 16h28.

Jornal do Comércio

Galeria de imagens

Trabalhadores brasileiros protestam contra medidas de Trump

Montadoras adotam e até ampliam férias coletivas no Brasil devido à queda em vendas e como efeito de suspensão de encomendas do México, após medidas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Seguindo a General Motors (GM), a montadora Ford vai conceder férias coletivas de 21 dias a cerca de 3 mil trabalhadores da fábrica de São Bernardo do Campo. Eles ficam em casa do dia 6 a 31 de março. Segundo a Ford, a parada ocorre para ajustar o volume de produção à demanda do mercado.
 

FOTO Roosevelt Cássio/Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo