Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 29 de agosto de 2016. Atualizado às 13h26.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

MÚSICA

Notícia da edição impressa de 25/08/2016. Alterada em 29/08 às 13h27min

1º RS Guitar Festival é atração em Porto Alegre e Caxias do Sul

Grupo Poa Violão 4 também está na seleção do evento de violão, que vai até domingo

Grupo Poa Violão 4 também está na seleção do evento de violão, que vai até domingo


SOFIA CORTESE/DIVULGAÇÃO/JC
Luiza Fritzen
De hoje a domingo, Porto Alegre e Caxias do Sul serão palcos do 1º RS Guitar Festival, que reunirá violonistas da Europa e da América Latina em apresentações gratuitas. O evento foi inspirado no Andes y Sierras Guitar Festival, já em sua sexta edição, que acontece em Córdoba, Argentina, e no Le Cévennes Guitar Festival, que há três anos é realizado na região de Cévennes, França.
Reunindo renomados violonistas e jovens talentos ainda em início de carreira, o festival tem como objetivo divulgar e fortalecer a versatilidade do instrumento bem como inserir o Estado no circuito internacional de festivais de violão. Para isso, a programação diversifica ao explorar formações solos, duos, quartetos, violão, voz e orquestra. Os shows acontecem nas unidades do Teatro do Sesc em Porto Alegre (Alberto Bins, 665) e em Caxias do Sul (Moreira César, 2.462), na faixa das 20h. A retirada dos ingressos pode ser feita nos dias das apresentações a partir das 19h.
Em quatro noites, o festival busca contemplar o violão em suas mais diversas modalidades, como os estilos clássico, contemporâneo, europeu, latino-americano, clássico espanhol, instrumental brasileiro, música e folclore argentinos, entre outros. Dentre os artistas que integram a programação estão Duo Lima-Stivalet (RS), Luis A. Soria (Argentina), Batuque de Cordas (RS), Carlos Martinez (Argentina), Gilberto Imperial (Itália), Duo Thémis (França), Mirta Alvarez (Argentina), Duo Siqueira Lima (SP), Ernesto Bouvier (Argentina), Duo Bica-Schiavi (RS/Argentina), Eduardo Castañera (Argentina/RS), POA Violão 4 (RS), Rodolfo Moises (Argentina) e Isabel Martinez (Espanha).
Além dos shows, o projeto prevê a realização de workshops gratuitos de violão nas duas cidades, cujas temáticas incluem A guitarra elétrica na música contemporânea, O violão e o tango em suas diferentes épocas e Os violões e a música do batuque de cordas, que também acontecem nas unidades do Sesc.
A direção artística do Festival é do argentino Eduardo Castañera, que traz no currículo a participação em cinco edições do festival de Córdoba e em duas ocasiões do festival francês, e que desde 2010 realiza turnês pela Europa, apresentando-se na Espanha, França, Itália e Suíça. Segundo Castañera, a proposta do festival é dar continuidade ao evento que começou na Argentina: "Queremos seguir com essa linha e mostrar a versatilidade do instrumento trazendo músicas de diversas regiões e épocas".
A programação do festival gaúcho é composta por cerca de 90% do que é visto nos outros países, pois os artistas que se apresentaram em junho na França irão passar por aqui para seguir, depois, para a Argentina, cujo evento se inicia em 1 de setembro. A diferenciação fica por conta dos cursos e seminários, cabendo à versão do Estado apenas a realização de workshops.
Morando atualmente em Porto Alegre, o músico acredita que a importância do festival aqui se dá ao fato de divulgar e dar oportunidade para os artistas da região mostrarem seus trabalhos. "Escolhemos artistas gaúchos para valorizar o que é feito aqui e para que eles possam entrar em contato e aprender com nomes mais consagrados do gênero." O diretor artístico da produção conta também que a escolha por Caxias do Sul está relacionada à estrutura que a cidade oferece e que um dos objetivos do evento é levar o gênero para o Interior.
A atração que encerra o evento será um concerto com a Orquestra Filarmônica da Pucrs e solistas, sob regência de Marcio Buzatto. A apresentação ocorre no domingo, no palco do Theatro São Pedro (praça Marechal Deodoro, s/nº), às 18h. Serão interpretadas importantes obras do repertório para violão, como o Concerto de Aranjuez para Violão e Orquestra, de Joaquín Rodrigo, além da estreia mundial da Suíte 667 para Violão, Cordas e Sopros, de Julian Hermida.
O evento tem patrocínio da Vivo, por meio da Lei Pró-cultura RS, da Secretaria de Estado da Cultura. A programação completa e as inscrições para os workshops estão disponíveis no site www.guitarfestival.com.br.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia