Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de agosto de 2016. Atualizado às 18h53.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 10/08/2016. Alterada em 09/08 às 17h21min

Trânsito entre linguagens

Espetáculo Yi Ocre, do Corpo de Arte Contemporânea de Manaus, realiza única sessão na Capital

Espetáculo Yi Ocre, do Corpo de Arte Contemporânea de Manaus, realiza única sessão na Capital


SANDRO MARANDUEIRA/DIVULGAÇÃO/JC
O espetáculo de dança amazonense Yi Ocre, do Corpo de Arte Contemporânea, se apresenta em Porto Alegre hoje, às 20h, no Teatro do Sesc (Alberto Bins, 665), pelo Circuito Nacional Palco Giratório. A montagem propõe uma performance cênica com pintura corporal e possibilidades de movimento expressivos, evidenciando a relação e comportamento das pessoas e o meio natural.
Os atores-bailarinos Odacy Oliveira e Alan Panteón vivem no palco um simbiose do meio ambiente e o homem. "Yi" é um termo Saterê Mawe que significa Terra, o pulso vital. "Ocre" quer dizer cor do barro resultante da oxidação de solos amazônicos. Além de atuarem, os dois assinam a concepção, direção e pesquisa de movimento do espetáculo.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia