Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de agosto de 2016. Atualizado às 17h45.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria Automotiva

09/08/2016 - 18h26min. Alterada em 09/08 às 18h26min

Produção de motos cai 26,6% em julho ante mesmo mês de 2015, revela Abraciclo

A produção de motocicletas no Brasil alcançou 75.233 unidades em julho deste ano, queda de 26,6% em relação a igual mês do ano passado, informou nesta terça-feira (9), a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo). Na comparação com junho, o recuo foi menos intenso, de 7,6%.
No varejo, as vendas somaram 74.417 unidades em julho, recuo de 30,9% ante igual mês do ano passado, mas aumento de 1,5% sobre o volume comercializado em junho. No atacado, foram vendidas 71.760 motocicletas, retração de 23,4% na comparação com julho do ano passado e de 7,2% sobre o resultado de junho.
"O segmento ainda sofre com os impactos da crise político-econômica. Observamos com cautela o mercado. De qualquer forma, a tendência aponta para certa estabilidade nos próximos meses, considerando que, historicamente, trata-se de um período mais favorável para os negócios com motocicletas", afirma Marcos Fermanian, presidente da associação.
As vendas externas, por sua vez, apresentam retração de 50,4% em julho ante junho, com 3.798 unidades embarcadas. Em comparação com mesmo mês de 2015, a queda foi de 55,7%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia