Porto Alegre, terça-feira, 19 de abril de 2016. Atualizado às 19h59.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
31°C
33°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5270 3,5290 1,91%
Turismo/SP 3,4700 3,7100 0,53%
Paralelo/SP 3,4800 3,7100 0,53%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

MÚSICA Notícia da edição impressa de 20/04/2016. Alterada em 19/04 às 18h31min

Com carreira na Itália, gaúchos da Selton se apresentam em Porto Alegre

CHIARA MIRELI /DIVULGAÇÃO/JC
Com carreira na Itália, gaúchos da Selton lançam disco Loreto Paradiso

Ricardo Gruner

"Na Europa, as pessoas nos veem como 'a banda brasileira que faz aquele som diferente'. Aqui no Brasil, essa imagem é outra: somos 'os brasileiros que saíram do País para ganhar a Europa'." A frase de Ramiro Levy (voz, guitarra e ukelele), da Selton, resume bem a faceta cosmopolita do grupo, que há oito anos faz a conexão Porto Alegre-Milão. Com uma carreira que começou com covers de Beatles em Barcelona e hoje envolve residência fixada na cidade italiana, o grupo volta a Porto Alegre para mais um show. A partir das 21h de hoje, o Theatro São Pedro (Mal. Deodoro, s/nº) recebe o espetáculo baseado em Loreto Paradiso, novo trabalho dos viajantes. A apresentação tem ingressos por valores entre R$ 25,00 e R$ 35,00 - disponíveis na bilheteria do local ou pelo site www.compreingressos.com.
Composta também por Ricardo Fischmann (voz, guitarra e teclado), Eduardo Stein Dechtiar (voz e baixo) e Daniel Plentz (voz e bateria), a equipe de músicos chega a seu terceiro álbum - contagem que inclui só os trabalhos autorais, porque o início da trajetória da trupe contempla até tributo ao compositor italiano Enzo Jannacci. E se Saudade (2013) rendeu ao quarteto um prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes, o compacto que eles divulgam agora é uma continuação daquele processo. "No disco anterior, encontramos os elementos principais que definem a nossa identidade (harmonias vocais, mistura de línguas, contraste entre orgânico e eletrônico)", compara Levy, descrevendo: "O novo trabalho desenvolve toda essa estética, radicaliza ainda mais esses elementos".
O Loreto no título do disco vem do nome do bairro onde os integrantes residem, em Milão. Já a referência ao paraíso soa mais como um ideal do que como uma característica daquela região. Além da faixa-título, canções como Cemitério de elefante, Be my life e Junto separado compõem um panorama temático. As letras falam da consciência sobre o aqui (físico ou metafórico) e agora - para que então se possa agir a fim de manter ou modificar situações. Conforme o guitarrista, a questão da condição de eternos estrangeiros, abordado em Saudade, é substituída por outra reflexão: "Em Loreto Paradiso, aceitamos e transformamos o lugar onde estamos em um [paraíso], enfrentamos os problemas reais", cita.
Disponível por streaming e em versão física, o disco é trilíngue (português, inglês e italiano) e apresenta uma sonoridade que flerta com o indie rock, a MPB e com elementos da música eletrônica. Segundo Levy, de certa maneira, o repertório é tanto para dançar quanto para refletir. E, curiosamente, ele acredita que isso tem a ver com o fato de o grupo estar há tanto tempo fora de sua terra-natal - fator que vem aflorando características do cancioneiro produzido por aqui. "Acho que abordar temas sérios e sofridos em músicas 'para cima' é algo muito brasileiro", afirma ele. "No samba, podemos encontrar mil exemplos de refrãos 'superalegres' musicalmente, mas que, se paramos para escutar a letra, nos damos conta de que a temática na verdade é triste, introspectiva."
Com participação especial da Dingo Bells - banda que se apresenta na quinta-feira, a partir das 21h, no Ocidente -, o show desta quarta-feira é o quarto da parte nacional da turnê. A agenda do grupo já incluiu Rio de Janeiro e São Paulo (em duas datas) e ainda tem compromisso em Araraquara (na sexta). Na próxima semana, os artistas voltam a mostrar seu trabalho pela Europa - com apresentações na Itália. Para o decorrer do ano, a Selton também planeja shows em outros países. "São duas maneiras bem diferentes de ver a banda [aqui e no continente onde vivem]", sintetiza Levy, comemorando: "O ponto em comum é que, em ambos os lugares, somos reconhecidos por fazer um som único, por representar essa mistura e por transmitir constantemente essa nossa eterna viagem".
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Para todos os públicos: Serenata Sinfônica Maroon 5 toca melhores sucessos e anima público em Porto Alegre Um olé dos Rolling Stones no Beira-Rio Kendrick Lamar rouba a cena, mas a noite é de Taylor Swift no Grammy

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo