Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Política

- Publicada em 04 de Agosto de 2022 às 22:51

Após convenções, RS tem seis nomes ao Senado

Campanha eleitoral começa no dia 16 de agosto e propaganda em rádio e televisão se inicia em 26 de agosto

Campanha eleitoral começa no dia 16 de agosto e propaganda em rádio e televisão se inicia em 26 de agosto


JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO/DIVULGAÇÃO/JC
O prazo legal para as convenções partidárias termina nesta sexta-feira em todo o Brasil. A data também marca a última das convenções realizadas no Rio Grande do Sul, da Democracia Cristã (DC), às 16h, em Porto Alegre.

O prazo legal para as convenções partidárias termina nesta sexta-feira em todo o Brasil. A data também marca a última das convenções realizadas no Rio Grande do Sul, da Democracia Cristã (DC), às 16h, em Porto Alegre.

Com isso, apresenta-se um panorama eleitoral no Rio Grande do Sul com seis concorrentes ao Senado homologados nos encontros dos partidos: Ana Amélia Lemos (PSD), na chapa do tucano Eduardo Leite; Airto Ferronato (PSB), que concorre na chapa pura de Vicente Bogo; o vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos), com Onyx Lorenzoni (PL) ao Piratini; Fabiana Sanguiné (PSTU), na chapa pura encabeçada por Rejane de Oliveira; Comandante Nádia (PP), que apoia Luis Carlos Heinze (PP) ao governo do Estado; e Olívio Dutra (PT), candidato com Edegar Pretto em chapa também composta pelo PSOL. O número total pode chegar a oito, caso seja confirmado o nome de Bispo Paulo Rosa na convenção da DC, nesta sexta-feira, e para a chapa encabeçada pelo PDT de Vieira da Cunha.

O período de definições de candidaturas e alianças foi marcado por mudanças de cenário e correções de rumo. Apesar dos prazos correntes - os registros de candidatura no Tribunal Regional Eleitoral terminam no dia 15 de agosto -, ainda há indefinições, como uma possível saída do União Brasil do apoio ao tucano Eduardo Leite e a indicação de um vice para Onyx Lorenzoni (PL), o que deve obrigatoriamente ser decidido nos próximos dias.

Com essa primeira etapa do reconhecimento de alianças e concorrentes majoritários e proporcionais, o calendário eleitoral de 2022 segue correndo: no dia 15 de agosto encerra-se o prazo para o registro formal de todas as candidaturas, para que, no dia seguinte, 16 de agosto, inicie-se legalmente a campanha eleitoral. A propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV tem início em 26 de agosto e vai até 29 de setembro, também o último dia para a realização de debates. 

A véspera da eleição em 1º turno, 1 de outubro, também é o último dia para a propaganda sonora ou impressa e a realização de eventos como carreatas e caminhadas.

A propaganda eleitoral do 2º turno será retomada em 7 de outubro e segue até o dia 28, dois dias antes da realização do pleito.

 

Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO