Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Economia

- Publicada em 04 de Agosto de 2022 às 18:40

Expointer terá estrutura de inovação com foco no agronegócio

Secretário Alsones Balestrin participou da reunião-almoço da  ADCE

Secretário Alsones Balestrin participou da reunião-almoço da ADCE


LUIZA PRADO/JC
Cláudio Isaias
Com foco em inovação, a Expointer 2022 terá um palco semelhante ao South Summit, que foi realizado no Cais do Porto. A estrutura será montada em um pavilhão de dois mil metros quadrados no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, com palestras, seminários e exposição de tecnologia com foco no Agronegócio.
Com foco em inovação, a Expointer 2022 terá um palco semelhante ao South Summit, que foi realizado no Cais do Porto. A estrutura será montada em um pavilhão de dois mil metros quadrados no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, com palestras, seminários e exposição de tecnologia com foco no Agronegócio.
O anúncio foi feito pelo secretário estadual de Inovação, Ciência e Tecnologia, Alsones Balestrin, que nesta quinta-feira (4) participou da reunião-almoço da Associação de Dirigentes Cristãos de Empresa (ADCE) realizada na Sociedade Libanesa de Porto Alegre. "O Agronegócio corresponde a 40% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado e queremos mostrar como transformamos conhecimento em riqueza", ressaltou. Balestrin destacou aos empresários as ações do programa Inova RS. "O nosso objetivo foi colocar o Rio Grande do Sul no mapa global da inovação com o programa", ressaltou. Balestrin realizou a palestra sobre "Cidades como ecossistemas de empreendedorismo e inovação".
Segundo Balestrin, o Inova RS está consolidado em oito ecossistemas regionais de inovação do Estado - Metropolitana e Litoral Norte; Sul; Fronteira Oeste e Campanha; Central; Vales; Noroeste e Missões; Produção e Norte e Serra e Hortênsias. "A iniciativa  é interconectada com a sociedade e setores empresarial, acadêmico e governamental", ressaltou. As ações nas macrorregiões visam a articulação e construção de projetos voltados ao desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Sul , com base na definição de prioridades e oportunidades locais, valorizando os ativos e potenciais regionais.
O secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia afirmou que desenvolvimento do programa tem como foco estimular o investimento em inovação tecnológica para potencializar o crescimento do Estado e torná-lo capaz de gerar, reter e atrair empreendedores, negócios e investimentos intensivos em conhecimento. A metodologia para construção do Programa Inova RS, desenvolvida pela secretaria, contempla oito passos e, com o apoio do núcleo Inova, vem sendo implementada nos ecossistemas regionais de inovação.
Os ecossistemas regionais, coordenados pelo comitê técnico, realizaram o mapeamento das regiões, com o objetivo de caracterizar a realidade da região, conhecer e compreender os ativos locais e determinar os desafios regionais para a construção de sua visão de futuro. As regiões analisam o contexto local, apontando os ativos existentes, avaliando as principais forças e fraquezas e identificando gargalos para a inovação e os desafios econômicos e sociais. 
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO