Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

minuto varejo

- Publicada em 18 de Novembro de 2022 às 19:49

Copa, Black Friday ou Natal? Quando o consumidor vai comprar?

Datas rivalizam em vitrines ou mostram que, no fim do jogo, o esporte é o mesmo: vender

Datas rivalizam em vitrines ou mostram que, no fim do jogo, o esporte é o mesmo: vender


PATRÍCIA COMUNELLO/ESPECIAL/JC
Patrícia Comunello
Copa do Catar, Black Friday ou Natal? Ou tudo junto? Não está fácil a vida do varejo, mas para quem for craque em montar uma boa jogada, treinar o time para vender e não errar o gol na cara do goleiro, a chance é de, sabendo como se posicionar, ficar bem colocado no campeonato de fim de ano.
Copa do Catar, Black Friday ou Natal? Ou tudo junto? Não está fácil a vida do varejo, mas para quem for craque em montar uma boa jogada, treinar o time para vender e não errar o gol na cara do goleiro, a chance é de, sabendo como se posicionar, ficar bem colocado no campeonato de fim de ano.
E o que não faltam são dados e pesquisas rastreando como o consumidor pretende se portar. O resumo é que a compra da Black e do Natal podem converter para o mesmo propósito. A Copa é um momento para extravasar, sem grande expectativa de compras. 
A CDL Porto Alegre foi a campo saber quais são as tendências de comportamento do consumidor para o período de eventos - Copa do Mundo, Black Friday e Natal - que mexem não só com o bolso, mas com as emoções dos brasileiros, diz a entidade.
Para garantir mais precisão sobre o comportamento das pessoas, estudo quantitativo e qualitativo realizado pela Vitamina Pesquisa mapeou a tendência entre os consumidores. Um dos desafios era saber em qual evento, ou quais, o consumidor pretende gastar mais. O Natal é o preferido, indicado por 73% dos participantes, seguido pelo Réveillon (16%), Black Friday (8%) e Copa (3%).
Além disso, o levantamento também respondeu outra dúvida de 10 em cada 10 lojistas: 53% das pessoas não pretendem antecipar a compra do presente de Natal na temporada de descontos que já está na rua. O presidente da CDL POA, Irio Piva, acredita que, mesmo com tanta data concorrendo, "o clima festivo é uma oportunidade única de comercialização acima da média para o período".
Quem quiser aproveitar, precisa colocar o time em campo já!

Como os consumidores vão "jogar" na hora de comprar:

Copa do Mundo
 74% das pessoas não pretendem investir em itens de decoração, vestuários e acessórios
 14% talvez vão gastar nos itens
 12% vão consumir 
 58% das pessoas vão assistir aos jogos em casa
 11% assistirão aos jogos em bares e restaurantes
 9% estarão no trabalho
 21% não pretendem assistir aos jogos
Black Friday
 63% sinalizam relevância no cenário de compras
 37% não têm interesse em comprar
 35% talvez vão comprar
 28% vão comprar
Natal
 53% pretendem gastar o mesmo que em 2021
 33% devem gastar menos
 14% devem gastar mais
 58% vão usar o salário do mês para comprar presentes
 45% vão pagar com cartão de crédito
Black Natal 
 53% não vão antecipar a compra do presente
 34% talvez vão comprar na Black o presente do Natal
 13% vão antecipar a compra
 47% podem planejar as compras devido à proximidade das datas
13º salário: já recebeu
 59% vão pagar dívidas
 24% vão fazer compras
 23% vão poupar
 6% vão viajar
 1% em outros gastos
13º salário: vai receber
 63% vão pagar dívidas
 27% vão comprar
 17% vão viajar
 2% não sabem como vão gastar
Situação financeira
 51% dizem que está estável (não deve, mas nem sobra dinheiro)
 24% dizem que é boa (paga as contas e sobra um pouco de dinheiro)
 22% dizem que é precária
 3% dizem que é excelente
Fonte: CDL Porto Alegre/Vitamina Pesquisa

Consumidores não vai antecipar compra do presente de Natal na Black Friday

Outra pesquisa divulgada sobre a intenção de compra na Black Friday é a do Sindilojas Porto Alegre. Comprar com desconto foi apontado por 50% das pessoas como razão para aproveitar as campanhas, seguida pela possibilidade de negociação de preços e descontos (30,9%) e antecipação das compras de Natal (7,4%). Um alerta: 43,4% admitem que fazem pesquisa antecipada para saber os preços.
Por ser uma data mais recente no calendário do varejo local, o consumidor não economiza para comprar apenas na Black Friday, cita a entidade. "A pessoa pesquisa para comprar pensando na Copa e efetua a compra já na Black Friday", aposta o presidente do Sindilojas, Arcione Piva. O gasto médio de compra neste ano deve ser de R$ 1.556,00, 10,6% maior que o verificado no ano passado.
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO