Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Minuto Varejo

- Publicada em 10 de Julho de 2022 às 20:09

Rede que abriu supermercado em antiga fábrica vai dobrar de tamanho até 2028

Formenton diz que novas lojas devem ser instaladas em cidades como Alvorada e Viamão

Formenton diz que novas lojas devem ser instaladas em cidades como Alvorada e Viamão


Luiza Prado/JC
Patrícia Comunello
“Estamos chegando primeiro, isso faz toda a diferença”, avisou o presidente da rede Unisuper, Sandro Formenton, após abrir mais uma loja no Quarto Distrito, em Porto Alegre, na semana passada. Mas os planos da bandeira, entre as dez maiores do setor pelo ranking da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), não param por aí, revela Formenton à coluna.

“Estamos chegando primeiro, isso faz toda a diferença”, avisou o presidente da rede Unisuper, Sandro Formenton, após abrir mais uma loja no Quarto Distrito, em Porto Alegre, na semana passada. Mas os planos da bandeira, entre as dez maiores do setor pelo ranking da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), não param por aí, revela Formenton à coluna.

A meta da marca é dobrar de tamanho, considerando lojas próprias, entre 2023 e 2028. Para fechar as estreias deste ano, falta inaugurar a 13ª unidade em Canoas, em agosto, que substituirá a de Capão da Canoa, que foi fechada. Com isso, a rede chegará a três novas filiais em 2022, duas em Canoas e uma na Capital, somando aportes de quase R$ 17 milhões (detalhes no box).

Em 2021, a rede não fez ampliação. O ano foi marcado pela união das seis empresas familiares com supermercados de vizinhança que usavam a bandeira Unisuper em torno de uma só empresa. A receita da nova sociedade mais os pontos licenciados ficou em R$ 700 milhões no ano passado.

“Temos um plano pronto e audacioso”, resume Formenton, indicando que o projeto foi feito por uma consultoria que “trabalhou dois anos internamente na fusão e expansão” da rede. Detalhe: o contrato com a consultoria foi renovado por cinco anos, justamente o prazo da execução.

“Este ano é basicamente de reestruturação e treinamento das equipes. Em 2023, serão, no mínimo, cinco novas lojas. Em 2024, mais oito”, adianta o gestor, que lidera a união das famílias Formenton, Kern, Ligabue, Busatto, Gasparetto e Kaefer.

O destino das novas filiais deve ser Alvorada, Viamão e Vale do Sinos. O Litoral Norte, onde a marca tem agora apenas uma loja em Xangri-Lá, entra no radar após 2028, diz Formenton. O valor do pacote de investimento ainda não foi fechado. O trabalho pós-fusão tem uma palavra mestra: profissionalização.

“Existe todo um trabalho para ajudar a parte financeira e as demais áreas. Éramos seis ‘bodegueiros’”, descontrai o presidente, usando uma expressão que identifica donos de pequenos armazéns ou bar do interior, as bodegas. O presidente, por exemplo, chegou em 1990 a Canoas, vindo de São José do Herval, aos 17 anos, com irmão de 14 e irmã de 13 anos. “Tive de ser emancipado para abrir a empresa. Eu e meus irmãos estamos juntos até hoje.”

Sobre o setor, duas percepções do varejista: a rede não vai abrir atacarejos, modelo que mais cresce no setor e a convicção sobre o êxito do formato de vizinhança. Para Formenton, o que fideliza o fluxo é o “calor humano”. “Precisa ter alma. As pessoas têm de dar ‘bom dia’ e ‘boa tarde’, além de “muito respeito entre as equipes”.

Expansão em 2022 e como é a trajetória do Unisuper: 

Novas lojas em 2022:

Canoas 1: aberta em abril no bairro Mathias Velho, com 850 metros quadrados de área de venda e aporte de R$ 3,6 milhões.

Canoas 2: abre em agosto no Mathias Velho e será a 13ª unidade da bandeira na cidade, com 850 metros quadrados de área de venda e aporte de R$ 6,5 milhões.

Porto Alegre: aberta no dia 7 no Quarto Distrito. É a quarta loja na região da Capital, 850 metros quadrados de área de venda e aporte de R$ 6,8 milhões.

Investimento: três novas lojas somam R$ 16,9 milhões, elevando a 26 número de operações próprias.

A rede: surge em 2010, após a compra da marca Unisuper por seis famílias de supermercadistas (Kern, Formenton, Ligabue, Busatto, Gasparetto e Kaefer). Em agosto de 2021, o grupo decide fazer a fusão das 26 lojas próprias em uma empresa.

Receita estimada em 2021: R$ 700 milhões, incluindo 12 licenciadas.

Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO