Porto Alegre, quinta-feira, 14 de outubro de 2021.
Porto Alegre,
quinta-feira, 14 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CPI da Covid

- Publicada em 13/10/2021 às 20h17min.

Cúpula da CPI da Covid pretende criar grupo permanente para receber denúncias

Senador Omar Aziz, que preside a CPI, é um dos autores da proposta

Senador Omar Aziz, que preside a CPI, é um dos autores da proposta


EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO/JC
Os senadores da CPI da Covid devem criar uma frente para acompanhar de perto os desdobramentos das investigações da comissão, cobrando medidas das autoridades e a responsabilização de agentes públicos. A apuração é da Folhapress.
Os senadores da CPI da Covid devem criar uma frente para acompanhar de perto os desdobramentos das investigações da comissão, cobrando medidas das autoridades e a responsabilização de agentes públicos. A apuração é da Folhapress.
A proposta de criação da Frente Parlamentar Observatório da Pandemia foi apresentada pelos senadores Omar Aziz (PSD-AM), que preside a CPI, e pelo vice-presidente do colegiado, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O Senado precisa aprovar a proposta para que ela seja instalada.
A ideia é que os parlamentares que integraram a comissão façam parte do grupo, que poderá seguir recebendo "novas informações e denúncias sobre irregularidades e erros no combate à pandemia".
"Com o fim dos trabalhos da CPI da Covid, tornou-se imperativa a constituição de um grupo parlamentar para acompanhar e fiscalizar os desdobramentos das investigações e a responsabilização efetiva de todos aqueles que contribuíram para o agravamento da maior crise sanitária e social da nossa história", dizem os senadores Aziz e Randolfe na justificativa da proposta.
Uma das missões do grupo será a "proposição de alterações legislativas que ajudem o Brasil a fortalecer o Sistema Único de Saúde e a se preparar para novas epidemias".
No texto da proposta, os parlamentares fazem um histórico dos trabalhos da CPI e suas consequências. "A CPI da Pandemia foi instalada no Senado Federal no dia 27 de abril de 2021, quando o Brasil registrava 395.324 óbitos em decorrência do novo coronavírus. A segunda onda da pandemia estava descontrolada, o país sofria com a falta de vacinas, com as fake news e com a insistência do governo federal em promover tratamentos ineficazes, ao mesmo tempo em que atacava medidas profiláticas de combate à Covid-19", dizem os senadores.
"Ao final da Comissão Parlamentar de Inquérito, o Brasil havia atingido a tenebrosa marca de mais de 600 mil vidas perdidas. O Senado Federal, por meio da referida comissão, cumpriu um papel importantíssimo na prevenção de uma tragédia ainda maior ao identificar os erros e omissões cometidos e pressionar para que o Poder Executivo corrigisse as estratégias adotadas", acrescenta o texto.
O documento lembra que a CPI foi apoiada por milhares de brasileiros. "Como resultado, a aprovação dos trabalhos da comissão atingiu a inédita marca de 57% da população, segundo pesquisa da XP investimentos e do Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas no dia 17 de agosto. Dos entrevistados, 67% afirmaram estar acompanhando as sessões da comissão."
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO