Porto Alegre, sábado, 11 de setembro de 2021.
Porto Alegre,
sábado, 11 de setembro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Eleições 2022

- Publicada em 18h30min, 11/09/2021.

'Convites não faltam', diz Heinze sobre filiação de Bolsonaro ao PP

Senador gaúcho afirmou que existe a possibilidade de presidente retornar ao partido

Senador gaúcho afirmou que existe a possibilidade de presidente retornar ao partido


Alan Santos/PR/JC
Diego Nuñez
Pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul, o senador gaúcho Luis Carlos Heinze (PP) sonha com uma dobradinha com o presidente da República nas eleições gerais de 2022 - enquanto ele é o candidato natural do partido ao Palácio Piratini, o PP tenta a volta de Jair Bolsonaro à sigla para concorrer à reeleição.
Pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul, o senador gaúcho Luis Carlos Heinze (PP) sonha com uma dobradinha com o presidente da República nas eleições gerais de 2022 - enquanto ele é o candidato natural do partido ao Palácio Piratini, o PP tenta a volta de Jair Bolsonaro à sigla para concorrer à reeleição.
"Convites não faltam", afirmou Heinze sobre o reingresso de Bolsonaro ao Partido Progressista. o presidente foi filiado ao PP entre 2005 e 2016, quando cumpriu mandatos de deputado federal pelo Rio de Janeiro.
"O Bolsonaro já foi convidado por mim para voltar ao Partido Progressista. O senador Ciro Nogueira, hoje ministro-chefe da Casa Civil, já convidou. O deputado Arthur Lira (presidente da Câmara) fez o mesmo convite. O Odelmo Leão, que era meu líder e do Bolsonaro em 1999, quando chegamos, também fez o mesmo convite. Então convite não falta", afirmou o senador. Todos os políticos citados são filiados ao PP.
Apesar de dizer que "a decisão é dele", Heinze afirmou que existe, sim, a possibilidade de Bolsonaro retornar ao PP para concorrer à reeleição na corrida presidencial.
O senador cumpriu agenda com o presidente na 44ª Expointer na manhã deste sábado (11). Na exposição, ele parabenizou "a secretária (de Agricultura do Estado ) Silvana Covatti e os copromotores por essa grande feira, que mostra a pujança da agropecuária do RS".
É difícil imaginar um cenário em que Heinze não seja cabeça de chapa pelo PP no ano que vem. Tendo sido o senador mais bem votado do Rio Grande do Sul nas eleições de 2018, conquistando quase 22% do eleitorado válido, ou mais de 2,3 milhões de votos, Heinze tem cadeira cativa no Senado Federal até 2026, e não precisa deixar definitivamente o cargo para concorrer. Em 2014, Heinze já havia sido o deputado federal mais votado do Estado. É um dos nomes mais fortes do PP e da política gaúcha de forma geral. 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Conteúdo Publicitário