Porto Alegre, quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021.
Dia da Criação do Ministério das Comunicações.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Câmara dos Deputados

- Publicada em 03h00min, 25/02/2021.

Conselho de Ética discute pena branda a Daniel Silveira

Integrantes do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados discutem aplicar uma punição branda ou até mesmo livrar o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) de qualquer censura após os ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e apologia à ditadura militar, embora o colegiado tenha instaurado ontem um processo que pode levar à sua cassação. Dos 21 titulares do Conselho consultados, apenas três defenderam abertamente a punição a Silveira. A maioria não quis antecipar como vai votar. As informações são da agência Estado.
Integrantes do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados discutem aplicar uma punição branda ou até mesmo livrar o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) de qualquer censura após os ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e apologia à ditadura militar, embora o colegiado tenha instaurado ontem um processo que pode levar à sua cassação. Dos 21 titulares do Conselho consultados, apenas três defenderam abertamente a punição a Silveira. A maioria não quis antecipar como vai votar. As informações são da agência Estado.
Silveira completou nessa quarta-feira nove dias de prisão, determinada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes e confirmada pelos plenários da Corte e da Câmara. Além de abrir processo contra Silveira, o Conselho de Ética também instaurou procedimento para analisar as denúncias que pesam sobre a deputada Flordelis (PSD-RJ), acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo. Ela foi afastada do mandato na terça-feira por decisão da Segunda Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.
Nos bastidores, a avaliação é de que o início simultâneo das análises das representações beneficia o parlamentar bolsonarista. Sob reserva, deputados argumentam que as penas devem ser distintas porque a agressividade verbal de Silveira não pode ser comparada a um caso de acusação de assassinato. Por esse raciocínio, seria Flordelis, e não ele, quem deveria perder o mandato.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO