Porto Alegre, sábado, 20 de fevereiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 20 de fevereiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

câmara dos deputados

- Publicada em 19h25min, 20/02/2021.

Roberto Jefferson diz que PTB acionará OEA contra STF por prisão de Silveira

Presidente nacional do PTB, o ex-deputado Roberto Jefferson afirmou que o partido ingressará, na segunda-feira (22) com representação na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da Organização dos Estados Americanos (OEA), contra todos os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) sob a acusação de violação do Estado de Direito.
Presidente nacional do PTB, o ex-deputado Roberto Jefferson afirmou que o partido ingressará, na segunda-feira (22) com representação na Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da Organização dos Estados Americanos (OEA), contra todos os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) sob a acusação de violação do Estado de Direito.
"Liberdade de expressão é direito fundamental. Deus, Pátria, Família, Vida e LIBERDADE", escreveu o ex-parlamentar em uma postagem no Twitter no fim da tarde deste sábado, 20.
A medida é uma reação à ordem de prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ). Na visão do líder do PTB, Silveira está preso por crime de opinião, com base na Lei de Segurança Nacional.
Jefferson argumenta que Silveira é deputado e, portanto, "tem inviolabilidade por suas palavras e votos".
"Ele é PRESO POLÍTICO. Repitam comigo, ELE É PRESO POLÍTICO. Sua prisão foi decretada por um poder para estatal", descreveu em sua postagem.
Daniel Silveira foi preso em flagrante por crime inafiançável na última terça-feira, 16, ao postar vídeo com discurso de ódio contra ministros do Supremo Tribunal Federal e apologia ao Ato Institucional nº 5 (AI-5), o mais repressivo da ditadura militar. Sua prisão foi autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes e posteriormente confirmada por unanimidade pelos outros dez ministro do STF.
Ele também teve a prisão mantida pelo plenário da Câmara Federal na sexta-feira, 19, com placar de 364 votos a 140.
 
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO