Porto Alegre, quinta-feira, 14 de janeiro de 2021.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 14 de janeiro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Coronavírus

- Publicada em 20h00min, 14/01/2021. Atualizada em 20h05min, 14/01/2021.

'Virá pouca vacina neste momento', diz Melo, projetando 280 mil doses até abril

Melo participou de videoconferência com o ministro da Saúde e fez a conta das doses

Melo participou de videoconferência com o ministro da Saúde e fez a conta das doses


MATEUS RAUGUST/PMPA/DIVULGAÇÃO/JC
“Virá pouca vacina neste momento", avisou o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, nesta quinta-feira (14), logo depois de videoconferência com o Ministério da Saúde. O prefeito disse que até abril devem ser vacinadas 280 mil pessoas na Capital, dentro dos grupos prioritários.
“Virá pouca vacina neste momento", avisou o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, nesta quinta-feira (14), logo depois de videoconferência com o Ministério da Saúde. O prefeito disse que até abril devem ser vacinadas 280 mil pessoas na Capital, dentro dos grupos prioritários.
Melo, mesmo assim, disse que não há um número claro de oferta de doses e garantiu que "Porto Alegre está preparada para receber a vacina”. Nos grupos que devem receber primeiro a vacina, estão profissionais de saúde que atuam diretamente nos serviços de atendimentos a pacientes da pandemia, idosos com mais de de 80 anos e indígenas. 
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, confirmou que a imunização começa na quarta-feira (20), às 10h. Um dia antes, na terça-feira (19), o governo federal deve divulgar o plano completo de vacinação, com os quantitativos e cronograma.
Pazuello teria dito que os dois milhões de doses da vacina de Oxford e AstraZeneca chegam na segunda-feira (18) ao Brasil. O avião da companhia Azul que vai buscar as doses decola na noite desta sexta-feira (15) em Recife. Mas não havia ainda previsão de retorno.
A previsão ainda é de oferta em janeiro de mais de oito milhões de doses da vacina Coronavac, parceria com o Instituto Butantan.
A Anvisa ainda aguarda documentos para decidir, neste domingo (17), se autoriza ou não o uso emergencial dos dois imunizantes.   
Comentários CORRIGIR TEXTO