Porto Alegre, segunda-feira, 07 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 07 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

EVENTOS

- Publicada em 17h37min, 07/12/2020. Atualizada em 18h53min, 07/12/2020.

Em reunião no Araújo Vianna, Melo reforça compromisso com a retomada do setor de eventos

 Melo e Gomes ressaltaram intenção de simplificar decretos e de retirar impedimentos a atividades

Melo e Gomes ressaltaram intenção de simplificar decretos e de retirar impedimentos a atividades


MATEUS RAUGUST/DIVULGAÇÃO/JC
Fernanda Crancio
O incentivo à ampla retomada das atividades do setor de eventos em Porto Alegre, altamente impactadas pelas restrições oriundas da pandemia, foi tema de reunião do prefeito eleito da Capital, Sebastião Melo (MDB), com empresários da área. Tendo como palco o Auditório Araújo Vianna, um dos mais tradicionais espaços de entretenimento da cidade, o encontro, no início da tarde desta segunda-feira (7), reforçou a disposição da nova gestão em apoiar a ampla cadeia do segmento e manter a política de liberação de eventos.
O incentivo à ampla retomada das atividades do setor de eventos em Porto Alegre, altamente impactadas pelas restrições oriundas da pandemia, foi tema de reunião do prefeito eleito da Capital, Sebastião Melo (MDB), com empresários da área. Tendo como palco o Auditório Araújo Vianna, um dos mais tradicionais espaços de entretenimento da cidade, o encontro, no início da tarde desta segunda-feira (7), reforçou a disposição da nova gestão em apoiar a ampla cadeia do segmento e manter a política de liberação de eventos.
No encontro, capitaneado pelo Grupo Live Marketing RS, que reúne representantes das mais diversas áreas de eventos, Melo e seu vice, Ricardo Gomes (DEM), ressaltaram a importância do setor para a economia da cidade e se comprometeram a analisar os protocolos e decretos vigentes, com o intuito de simplificar as ações e de retirar eventuais impedimentos ao retorno seguro das atividades. "Nos comprometemos em manter um diálogo permanente com o segmento. Respeitando os devidos protocolos de saúde, é possível encontrar alternativas para que as atividades sejam retomadas. São muitas empresas e trabalhadores que estão há nove meses parados. Com responsabilidade, é preciso avançar", disse o prefeito eleito.
Melo, que já havia participado de lives com o setor durante a campanha eleitoral, manteve o discurso em defesa do segmento e constituiu um grupo de trabalho para analisar e tratar dos temas relacionados à área. "Queremos construir um protocolo para fazer com que todos os eventos voltem a funcionar, temos que manter a cidade aberta”, disse.
Uma das intenções do futuro prefeito é unificar os 95 decretos publicados em função da pandemia da Covid-19, contemplando todos os segmentos e facilitando o retorno responsável das atividades de lazer, entretenimento, corporativas e de negócios na capital gaúcha. O tema também deverá ser levado à pauta do Comitê de Crise do governo do Estado. "Para nós foi um encontro muito interessante. A proposta de rever protocolos e a fala no sentido de que não haverá nenhuma atividade fechada, apenas restrições, nos tranquiliza. Até porque não partimos do zero, já temos os protocolos e o trabalho para a retomada do setor como um todo já está pronto", destacou Rodrigo Machado, representante do Grupo Live Marketing e sócio da Opinião Produtora.
Para ele, um trabalho conjunto nessa linha entre os Executivos municipal e estadual é fundamental para evitar impasses e dúvidas que possam surgir em relação à liberação de atividades econômicas, como ocorre atualmente na área de eventos- permitida pela prefeitura de Porto Alegre, mas impedida pelo governo gaúcho, por meio de decreto estadual da semana passada, de realizar eventos fechados, festas e comemorações como aniversários, casamentos e formaturas.
As ações buscam ainda coibir a realização de eventos clandestinos na cidade. "Sabemos que há muitos eventos acontecendo clandestinamente. Por que não permitir que os regulares aconteçam, com os protocolos necessários?", indagou Melo.
Ele abordou também a necessidade de regularizar os trabalhadores que atuam na informalidade e se comprometeu a ajudar o setor na interlocução com os bancos estatais e em busca de melhores condições de acesso ao microcrédito. E disse que vai defender a permanência da cogestão do distanciamento controlado, para que cada município tome suas decisões em relação às atividades econômicas. "Economia e saúde andarão de mãos dadas no nosso governo, porque a roda da economia tem que girar".
No fim da tarde, Melo manteve encontro com o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse, e demais representantes do setor empresarial. Na conversa, fortaleceu a proximidade com o empresariado e o posicionamento de manter aberto o comércio da Capital.
Comentários CORRIGIR TEXTO