Porto Alegre, sábado, 21 de novembro de 2020.
Dia Mundial da Televisão. Dia da Homeopatia e Dia do Homeopata.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 21 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

GOVERNO FEDERAL

- Publicada em 14h50min, 21/11/2020.

Bolsonaro diz que Brasil se soma a esforços internacionais na busca de vacinas

A declaração foi dada durante reunião virtual dos líderes do G20

A declaração foi dada durante reunião virtual dos líderes do G20


Marcos Corrêa/PR/JC
O presidente Jair Bolsonaro salientou que o Brasil se soma aos esforços internacionais para a busca de vacinas eficazes e seguras contra a Covid-19 e que vem adotando tratamento precoce no combate à doença. A declaração foi dada durante reunião virtual dos líderes do grupo das 20 maiores economias do planeta (G20), conforme texto divulgado pelo Palácio do Planalto. "Apoiamos o acesso universal, equitativo e a preços acessíveis aos tratamentos disponíveis. É com esse objetivo que participamos de diferentes iniciativas voltadas ao combate à doença."
O presidente Jair Bolsonaro salientou que o Brasil se soma aos esforços internacionais para a busca de vacinas eficazes e seguras contra a Covid-19 e que vem adotando tratamento precoce no combate à doença. A declaração foi dada durante reunião virtual dos líderes do grupo das 20 maiores economias do planeta (G20), conforme texto divulgado pelo Palácio do Planalto. "Apoiamos o acesso universal, equitativo e a preços acessíveis aos tratamentos disponíveis. É com esse objetivo que participamos de diferentes iniciativas voltadas ao combate à doença."
Apesar do discurso em âmbito internacional, o presidente fez uma consideração que tem como alvo o governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB). O tucano chegou a falar da importância de todos os brasileiros serem imunizados quando uma vacina estiver disponível. "É preciso ressaltar que também defendemos a liberdade de cada indivíduo para decidir se deve ou não tomar a vacina. A pandemia não pode servir de justificativa para ataques às liberdades individuais", afirmou Bolsonaro ao G20.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO