Porto Alegre, domingo, 15 de novembro de 2020.
Dia da Proclamação da República.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 15 de novembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Eleições 2020

- Publicada em 11h15min, 15/11/2020. Atualizada em 17h13min, 15/11/2020.

Sebastião Melo prega reabertura total das atividades econômicas

Equilibrar confiança e cautela foi, talvez, o principal desafio do candidato Sebastião Melo (MDB) durante o dia da eleição. "Cada curva no seu tempo", resumiu, durante manifestação no Colégio Paraíba, no bairro Aberta dos Morros, onde votou pouco antes das 13h de ontem. Ainda assim, o candidato já antecipava o que promete ser a sua principal bandeira, em uma eventual disputa de segundo turno contra Manuela D’Ávila (PcdoB): a abertura completa das atividades econômicas na Capital, prejudicadas desde março pela chegada da pandemia do novo coronavírus ao País.
Equilibrar confiança e cautela foi, talvez, o principal desafio do candidato Sebastião Melo (MDB) durante o dia da eleição. "Cada curva no seu tempo", resumiu, durante manifestação no Colégio Paraíba, no bairro Aberta dos Morros, onde votou pouco antes das 13h de ontem. Ainda assim, o candidato já antecipava o que promete ser a sua principal bandeira, em uma eventual disputa de segundo turno contra Manuela D’Ávila (PcdoB): a abertura completa das atividades econômicas na Capital, prejudicadas desde março pela chegada da pandemia do novo coronavírus ao País.
A nova rodada de campanha, segundo ele, será "uma segunda eleição dentro da eleição", com duração curta, mas com mais tempo para discutir propostas. "O segundo turno é muito rápido, e a transição também será muito rápida. Mas a cidade tem pressa, a cidade está quebrada e quer reabrir. E eu garanto que, se for eleito, vou reabrir toda a cidade de Porto Alegre, seguindo todos os protocolos necessários", frisou.
Sebastião Melo chegou para votar por volta das 12h45min. Aguardou na fila pelo voto da esposa, Valéria, antes de se dirigir à própria seção. Ele também estava acompanhando do vice, Ricardo Gomes (DEM), e de apoiadores como o deputado federal Alceu Moreira (MDB) e os vereadores Comandante Nádia (DEM) e Wambert di Lorenzo (PTB).
Antes, o candidato seguiu uma intensa agenda de encontros com a imprensa, desde as primeiras horas da manhã. Nelas, reforçou a disposição de reabertura total das atividades econômicas na Capital. "Se tiver alguma atividade que ainda não está aberta, vamos reabrir", garantiu, durante fala na rádio Gaúcha. Ainda assim, frisou que todas as decisões serão discutidas com um comitê específico para o tema. "Jamais receberão de mim um decreto na madrugada", disse em uma alfinetada no prefeito e candidato à reeleição, Nelson Marchezan Júnior (PSDB).
A campanha de Melo ganhou um gás considerável nos últimos dias de campanha, em especial a partir da renúncia de José Fortunati (PTB) à eleição. Todos os envolvidos com a corrida de Melo ao Paço Municipal demonstravam confiança com uma ampla transferência de votos de Fortunati para o emedebista, ao mesmo tempo em que se esmeravam em discursos generosos com o ex-prefeito, impedido de concorrer por decisão do TRE-RS.

Ricardo Gomes destaca crescimento da candidatura

Acompanhado por Melo, o candidato a vice Ricardo Gomes (DEM) votou por volta das 10h40min de ontem, na Escola Estadual Duque de Caxias, no Menino Deus. A situação acabou gerando um encontro inusitado: no mesmo momento, a candidata Fernanda Melchionna (PSOL) se encontrava no local, acompanhando seu vice Márcio Chagas (PSOL) na votação. O encontro foi cordial, e teve até espaço para uma brincadeira entre os concorrentes:
- O Márcio está aí - disse Melchionna, rindo.
- Espero que esteja votando certo - gracejou Ricardo Gomes, fazendo um sinal de quem ia conferir o lance no árbitro de vídeo - uma piada com a antiga ocupação de Chagas, que atuou como árbitro de futebol.
- Ah, votou certo, sim - retribuiu Melchionna, de bom humor.
Após o voto, Gomes manifestou confiança na chegada de sua chapa ao segundo turno, e atribuiu o crescimento da candidatura à capacidade de tratar de diferentes pontos importantes para a população da Capital. "Mostramos para a cidade uma união importante entre (bandeiras como) a melhoria do serviço público, necessidade de desenvolvimento econômico e cuidado social. Essa combinação entre as ideias que cada um (dos partidos da coligação) representa gerou uma força capaz de nos levar ao segundo turno", comentou.
Comentários CORRIGIR TEXTO