Porto Alegre, quinta-feira, 22 de outubro de 2020.
Dia do Enólogo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 22 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

eleições 2020

- Publicada em 18h38min, 22/10/2020. Atualizada em 18h40min, 22/10/2020.

TRE-RS proíbe live de Caetano Veloso para campanha de Manuela D'Ávila

Candidata do PCdoB à prefeitura de Porto Alegre disse que vai recorrer da decisão no TSE

Candidata do PCdoB à prefeitura de Porto Alegre disse que vai recorrer da decisão no TSE


JOYCE ROCHA/JC
O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) não autorizou o "showmício virtual" da candidata à prefeitura de Porto Alegre pelo PCdoB, Manuela D’Ávila. A realização do evento foi negada por quatro votos a três na Justiça Eleitoral. A live fechada com a participação do cantor Caetano Veloso estava marcada para o dia 7 de novembro e visava arrecadação de recursos à campanha de Manuela.
O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul (TRE-RS) não autorizou o "showmício virtual" da candidata à prefeitura de Porto Alegre pelo PCdoB, Manuela D’Ávila. A realização do evento foi negada por quatro votos a três na Justiça Eleitoral. A live fechada com a participação do cantor Caetano Veloso estava marcada para o dia 7 de novembro e visava arrecadação de recursos à campanha de Manuela.
O voto de desempate foi proferido pelo presidente do Tribunal, desembargador André Villarinho. A suspensão do evento atende a pedido do também candidato à prefeitura Gustavo Paim (Progressistas).
Em suas redes sociais, a candidata anunciou que vai recorrer da decisão. "Agradeço ao Caetano por sua defesa à democracia e por acreditar que a política pode ser feita de forma coletiva. Vamos recorrer ao TSE", escreveu no Twitter.
Na semana passada, o Ministério Público havia dado opinião favorável ao recurso da campanha de Manuela, afirmando que a live não caracterizava showmício. 
O showmício, show artístico para a promoção de candidatos, foi proibido na minirreforma eleitoral de 2006. Uma das motivações na época foi que esses eventos davam vantagem às campanhas mais ricas, que contratavam artistas famosos e atraíam o público pelo entretenimento, não necessariamente pelas propostas dos partidos. Nestas eleições municipais, o debate voltou com a prática sendo renomeada de "livemício", que seria o equivalente a um showmício virtual.

Como votaram os desembargadores do TRE-RS

  • Thompson Flores - a favor
  • Armínio da Rosa - a favor
  • Sílvio Moraes - a favor
  • Miguel Ramos - contra
  • Roberto Fraga - contra
  • Gustavo Diefenthaler - contra
  • André Villarinho - contra
Comentários CORRIGIR TEXTO