Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

GOVERNO FEDERAL

- Publicada em 11h34min, 07/09/2020. Atualizada em 12h12min, 07/09/2020.

Em cerimônia reduzida do Dia da Independência, Bolsonaro cumprimenta apoiadores

O presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada.

O presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia comemorativa do 7 de Setembro, no Palácio da Alvorada.


Marcelo Camargo/Agência Brasil/JC
O presidente Jair Bolsonaro chegou em um automóvel conversível Rolls-Royce para a cerimônia do Dia da Independência no Palácio da Alvorada, na manhã desta segunda-feira (7). No automóvel, Bolsonaro surgiu acompanhado de um grupo de cerca de dez crianças e cumprimentou apoiadores. Em formato enxuto, o evento ocorre em frente ao Palácio da Alvorada.
O presidente Jair Bolsonaro chegou em um automóvel conversível Rolls-Royce para a cerimônia do Dia da Independência no Palácio da Alvorada, na manhã desta segunda-feira (7). No automóvel, Bolsonaro surgiu acompanhado de um grupo de cerca de dez crianças e cumprimentou apoiadores. Em formato enxuto, o evento ocorre em frente ao Palácio da Alvorada.
Pouco antes de Bolsonaro chegar, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, chegou acompanhada do secretário especial de Comunicação da Presidência, Fábio Wajngarten, e do secretário da Cultura, Mario Frias. No último fim de semana, os dois se envolveram em polêmica ao rebaterem uma sátira do humorista Marcelo Adnet, inclusive com a estrutura oficial da Secom.
No sábado, Frias chegou a responder em tom de ameaça a uma publicação do deputado estadual Flavio Serafini (PSOL-RJ) sobre o assunto. "Cuidado com a PF...", escreveu Frias no Twitter.
Estrutura reduzida
Para a cerimônia desta segunda-feira, o governo montou uma estrutura reduzida no Alvorada para que as autoridades, a imprensa e até apoiadores do presidente pudessem acompanhar o hasteamento da bandeira. Em seguida, ocorre uma apresentação da esquadrilha da fumaça por cerca de dez minutos.
Inicialmente, a Secom informou que o evento seria restrito apenas para convidados, mas o espaço acabou aberto para dezenas de pessoas sob o argumento de que a estrutura foi criada para receber os visitantes que vão diariamente ao Palácio da Alvorada, o que gerou aglomeração.
Os apoiadores do presidente seguram bandeiras do Brasil, dos Estados Unidos e de Israel. Nem todos usam máscara de proteção.
Foram convidadas pelo governo algumas das principais autoridades de Brasília para a cerimônia, como os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, além de ministros de Estado e chefes das Forças Armadas.
Com o desentendimento público entre Maia e o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente da Câmara optou por não comparecer à comemoração.
Segundo a assessoria de Maia, no entanto, o parlamentar não poderá participar porque estará no Rio no horário do evento. No ano passado, ele também não compareceu, porque estava em viagem ao Catar.
Agência Estado
Comentários CORRIGIR TEXTO