Porto Alegre, quarta-feira, 23 de setembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 23 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Eleições 2020

- Publicada em 21h35min, 31/08/2020. Atualizada em 21h35min, 31/08/2020.

Governo Eduardo Leite lança protocolo para convenções partidárias em meio à pandemia de Covid-19

Marcus Meneghetti
O Gabinete de Crise da Secretaria Estadual de Articulação e Apoio aos Municípios lançou um protocolo sobre como os partidos devem proceder para realizar convenções presenciais em meio à pandemia de coronavírus no Rio Grande do Sul. Conforme o calendário eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os partidos devem escolher seus candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores até 16 de setembro. O TSE autorizou que os eventos partidários aconteçam virtualmente.
O Gabinete de Crise da Secretaria Estadual de Articulação e Apoio aos Municípios lançou um protocolo sobre como os partidos devem proceder para realizar convenções presenciais em meio à pandemia de coronavírus no Rio Grande do Sul. Conforme o calendário eleitoral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os partidos devem escolher seus candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores até 16 de setembro. O TSE autorizou que os eventos partidários aconteçam virtualmente.
O protocolo proposto pelo Gabinete de Crise prevê 15 medidas para proteger participantes das convenções presenciais. Algumas normas já são conhecidas da população, como a obrigatoriedade do uso de máscaras faciais que cubram o nariz e a boca, a higienização constante das mãos com álcool gel 70% ou água e sabão, e a necessidade de cobrir a boca com o antebraço ou um lenço descartável em um momento de tosse ou espirro.
Outras determinações dizem respeito ao espaço físico onde ocorrerá a convenção presencial. O local deve permitir "o resguardo de distanciamento social, respeitando-se a capacidade de 9m2 entre as pessoas, independente se em local aberto ou fechado". Deverá ser observado o distanciamento mínimo de dois metros entre os participantes. Além disso, as portas e janelas do recinto devem ser mantidas abertas.
Quanto à tribuna e a mesa onde as lideranças sentarão, o protocolo determina que as superfícies de toque deverão ser higienizadas com álcool gel 70% ou preparações antissépticas, pelo menos a cada uma hora. Isso inclui objetos como canetas, painéis eletrônicos e outras ferramentas que possam ser compartilhadas.
A ocupação dos assentos tanto da mesa diretora quanto da plateia "deverá ser intercalada, visando a manutenção do distanciamento social". Os banheiros devem oferecer os equipamentos de profilaxia das mãos, como álcool gel, água e sabão.
Comentários CORRIGIR TEXTO