Porto Alegre, sexta-feira, 27 de março de 2020.
Dia Internacional do Teatro e Dia do Circo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre, sexta-feira, 27 de março de 2020.
Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Câmara de Porto Alegre

Notícia da edição impressa de 27/03/2020. Alterada em 27/03 às 03h00min

Vereadores propõem criação de programa de renda única

Parlamentares da Câmara de Porto Alegre encaminharam, nesta quinta-feira, documento que propõe medidas para o fortalecimento do combate à Covid-19 na Capital. A primeira morte em decorrência da doença no município foi confirmada pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) nesta semana.
Parlamentares da Câmara de Porto Alegre encaminharam, nesta quinta-feira, documento que propõe medidas para o fortalecimento do combate à Covid-19 na Capital. A primeira morte em decorrência da doença no município foi confirmada pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) nesta semana.
Apesar de reiterar a necessidade de isolamento social decretado por Marchezan, os vereadores que encaminharam o documento classificam as ações do governo municipal como "absolutamente tímidas".
Entre as medidas colocadas como essenciais estão a disponibilização de 70% das verbas de gabinete para a compra de insumos destinados a unidades de saúde, bem como a atuação efetiva da Mesa Diretora da casa para manutenção de comissões permanentes. O documento também propõe o estabelecimento de programa para renda única municipal.
"Existem muitas categorias que vão ter enorme dificuldade para poder se manter. Nesse sentido, temos que criar um programa que possibilite o mínimo de garantia para essas pessoas, já que não se sabe quanto tempo pode durar", defende o líder da oposição, vereador Aldacir Oliboni (PT).