Porto Alegre, quinta-feira, 12 de março de 2020.
Dia do Bibliotecário.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Câmara de Porto Alegre

Notícia da edição impressa de 12/03/2020. Alterada em 12/03 às 03h00min

Aprovado projeto que cria Fundo de Inovação e Tecnologia

Projeto passou em plenário após 15 dias trancando pauta de votações do Legislativo

Projeto passou em plenário após 15 dias trancando pauta de votações do Legislativo


EDERSON NUNES/CMPA/JC
Rariane Costa
 
 
O Projeto de Lei Complementar do Executivo n° 020/19, que institui o Fundo Municipal de Inovação e Tecnologia de Porto Alegre, foi aprovado na sessão desta quarta-feira (11) na Câmara Municipal. Em função de sua natureza e da ausência de quórum nas últimas sessões, a proposta trancava a pauta desde o dia 26 de fevereiro. O texto recebeu 25 votos favoráveis, cinco contrários e teve uma abstenção.
Com tramitação em regime de urgência, o projeto tem por objetivo "estimular e apoiar iniciativas para geração de um ambiente propício para o desenvolvimento de soluções inovadoras para desafios e problemas da cidade", segundo o texto enviado ao legislativo ainda no ano passado.
Mauro Pinheiro (Rede), líder do governo na casa, garante que a demora para apreciação do projeto ocorreu pela necessidade de debates sobre o tema. "Ficamos duas semanas segurando a votação, debatendo com os vereadores e construindo alternativas através de reuniões e emendas com as mais diversas bancadas. A aprovação é de grande importância", afirma.
Pinheiro destaca que a origem da proposta se deu através de discussões dentro da sociedade promovidas pelo Pacto Alegre, acordo entre instituições de ensino, governo, iniciativa provada e sociedade civil para estimular o empreendedorismo colaborativo. "Agora a gente espera que com a aprovação desse fundo o município coloque recursos para que empresas e startups sejam desenvolvidas. Principalmente na área de desenvolvimento de tecnologias para o próprio serviço público como saúde, educação, mobilidade urbana", disse.
Ainda por conta das movimentações pré-eleitorais, o líder do governo, hoje na Rede, deve oficializar sua troca de legenda até o fim da janela partidária. O PL é sua provável legenda de destino. Até então, o partido não tinha representantes na Câmara nesta legislatura. Segundo Pinheiro, o suplente Professor Tovi (Rede) também deve se filiar ao PL.