Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 05 de fevereiro de 2020.

Jornal do Comércio

Política

CORRIGIR

Meio Ambiente

Edição impressa de 05/02/2020. Alterada em 05/02 às 21h20min

Piratini prepara concessão de cinco parques estaduais

Guilherme Kolling
O governo gaúcho prepara a concessão compartilhada de cinco das 23 unidades de conservação estaduais: os parques de Itapuã, Itapeva, Turvo, Tainhas e Delta do Jacuí. A ideia é que a gestão ambiental siga sendo feita pela administração pública, enquanto o parceiro privado fará a exploração turística do local.
O governo gaúcho prepara a concessão compartilhada de cinco das 23 unidades de conservação estaduais: os parques de Itapuã, Itapeva, Turvo, Tainhas e Delta do Jacuí. A ideia é que a gestão ambiental siga sendo feita pela administração pública, enquanto o parceiro privado fará a exploração turística do local.
Neste ano, a Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura planeja contratar a instituição que fará o estudo de modelagem da parceria público-privada. Com isso, as primeiras concessões de uso sairiam em 2021.
Em janeiro deste ano, o Parque de Itapuã, em Viamão, teve reabertas ao público três praias - Pombas, Pedreira e de Fora, a maior delas, no encontro da Lagoa dos Patos com o Guaíba. Além de uma nova atração no verão, a iniciativa também servirá de termômetro para medir a procura pelo parque. Os ingressos são vendidos no local.
No Parque do Delta do Jacuí, a concessão de uso deve estar restrita à Ilha da Casa da Pólvora, em Porto Alegre. Uma das possibilidades é promover passeios de barco até o local, que, além das belezas naturais, tem também história - uma delas é ter servido de prisão durante a ditadura militar.
O Parque do Turvo, no município de Derrubadas, na fronteira com a Argentina, também poderá ter novas atrações, como já ocorre no país vizinho.
"No lado argentino, por exemplo, tem passeio de barco. No Brasil, não", compara o secretário estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos, destacando a beleza do Salto do Yucumã, com 1,8 mil metros de extensão e quedas d'água com até 12 metros de altura, seguindo o curso do rio Uruguai.
Também está previsto o estudo de ações para os parques do Tainhas, em São Francisco de Paula, e de Itapeva, em Torres. Paralelamente, o governo trabalha na regularização fundiária em parte dos parques, o que será feito com recursos de compensação ambiental de empreendimentos, sem depender do caixa do Tesouro estadual.
 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia