Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 10 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Funcionalismo

Edição impressa de 10/01/2020. Alterada em 10/01 às 08h53min

Folha de dezembro começa a ser paga nesta sexta-feira

Já são quase 50 meses de atraso e parcelamentos de salários pelo governo do Estado

Já são quase 50 meses de atraso e parcelamentos de salários pelo governo do Estado


MARCELO G. RIBEIRO/ARQUIVO/JC
Os funcionários públicos gaúchos com vencimento líquido de até R$ 2,7 mil, 57% dos vínculos, começam a receber nesta sexta-feira. O normal seria o depósito no fim do mês. Já são quase 50 meses de atraso e parcelamentos. O 13º salário de 2019 será pago em 12 meses.
Os funcionários públicos gaúchos com vencimento líquido de até R$ 2,7 mil, 57% dos vínculos, começam a receber nesta sexta-feira. O normal seria o depósito no fim do mês. Já são quase 50 meses de atraso e parcelamentos. O 13º salário de 2019 será pago em 12 meses.
Os próximos pagamentos serão para quem recebe até R$ 5,5 mil líquidos, que terá os depósitos no dia 13. A quitação total da folha de dezembro está prevista para 14 de janeiro, segundo calendário definido pela Secretaria Estadual da Fazenda.
A receita do IPVA e a transferência de quase R$ 220 milhões da cessão onerosa dos leilões de petróleo estão garantindo oxigênio para pagar a folha. No fim do ano, foi a receita do tributo sobre veículos que assegurou caixa para antecipar o que estava atrasado, concluído em 3 de janeiro.
O recurso do 13º, que será pago parcelado e com correção, pode ser "antecipado" com empréstimos no Banrisul, com juros que serão cobertos pelo governo mês a mês.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia