Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Operação Lava Jato

- Publicada em 03h03min, 13/09/2019. Atualizada em 03h00min, 13/09/2019.

Marcelo Odebrecht está livre de prisão domiciliar

O empresário Marcelo Odebrecht, herdeiro do grupo que leva seu sobrenome, conseguiu a progressão do regime e não está mais cumprindo prisão domiciliar. A apuração é da Folha de S. Paulo. Nesta quinta-feira (12), o empreiteiro deixou sua casa, onde estava preso desde dezembro de 2017, quando foi liberado da Custódia da Polícia Federal, em Curitiba.
O empresário Marcelo Odebrecht, herdeiro do grupo que leva seu sobrenome, conseguiu a progressão do regime e não está mais cumprindo prisão domiciliar. A apuração é da Folha de S. Paulo. Nesta quinta-feira (12), o empreiteiro deixou sua casa, onde estava preso desde dezembro de 2017, quando foi liberado da Custódia da Polícia Federal, em Curitiba.
Uma das primeiras coisas feitas pelo empreiteiro ao conquistar a progressão foi visitar a sede da empresa, em São Paulo. Marcelo cumprimentou algumas pessoas e foi aplaudido por funcionários. Ele percorreu vários andares do prédio localizado na marginal Pinheiros.
Marcelo teria que cumprir a prisão domiciliar até junho de 2020, mas conquistou a progressão como benefício da "cláusula de eficiência", prevista em seu acordo.
Por esse instrumento, caso Marcelo conseguisse provar com novas evidências o que disse à Justiça, ele poderia reduzir seu período de prisão domiciliar. E foi o que aconteceu. Assim que deixou a prisão em Curitiba, o empreiteiro passou a dedicar muitas horas do seu dia para analisar emails antigos. Foram milhares de mensagens que ele enviou para o Ministério Público Federal.
Marcelo foi preso no dia 19 de junho de 2015. Ele estava em sua casa, no Morumbi, região oeste de São Paulo. Ao todo, 78 executivos da Odebrecht fecharam colaboração com as autoridades.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO