Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 06 de setembro de 2019.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Câmara de Porto Alegre

Edição impressa de 06/09/2019. Alterada em 05/09 às 21h23min

'Podemos lançar edital que vamos ter dinheiro', diz prefeito

Marchezan fez projeções otimistas em almoço com empresários

Marchezan fez projeções otimistas em almoço com empresários


/CESAR LOPES/PMPA/JC
Diego Nuñez
O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), vem mudando o tom de suas palestras. Otimista com os próximos passos do município, o chefe do Executivo disse a empresários, em almoço promovido pela Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas (ADCE), que o futuro para a Capital é a desestatização e sinalizou possíveis Parcerias Público-Privadas (PPPs) em diversas áreas através de financiamento.
O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), vem mudando o tom de suas palestras. Otimista com os próximos passos do município, o chefe do Executivo disse a empresários, em almoço promovido pela Associação de Dirigentes Cristãos de Empresas (ADCE), que o futuro para a Capital é a desestatização e sinalizou possíveis Parcerias Público-Privadas (PPPs) em diversas áreas através de financiamento.
"Esse ano, depois das reformas, já temos autorizados R$ 668 milhões de recursos em financiamento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), da Caixa (Econômica Federal), do Banco do Brasil, e, se tudo der certo, deve chegar até R$ 1 bilhão em recursos já liberados pelo sistema financeiro até o final do ano", declarou o prefeito.
Notícias sobre Porto Alegre são importantes para você?
Marchezan atribui a recuperação econômica da cidade, que "em 2021, vai fechar no azul" suas contas públicas, a projetos aprovados este ano no Poder Legislativo, como a reforma das carreiras dos servidores municipais e a atualização da planta do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).
"Nós sabemos que podemos lançar edital na rua que vamos ter dinheiro para pagar", disse a empresários o prefeito, que sinalizou, durante a palestra, possíveis PPPs e concessões em diversas áreas da Capital. "O futuro é desestatizar. Em todas as áreas. Contratualizar", projetou o tucano.
Para Marchezan, "o papel do servidor público não é executar. É pesquisar, pensar, estudar, fiscalizar e se aperfeiçoar no planejamento para que possa fazer ótimos contratos, e publicar excelentes editais para contratar a iniciativa privada".
Como exemplo, o tucano usou o leilão que definiu a nova gestora da iluminação pública em Porto Alegre, vencido pelo consórcio I.P. Sul. "As reformas e as PPPs são as grandes conquistas da cidade. Demos um passo gigantesco. (A PPP) possibilita a abertura de muitos negócios que não abririam em determinados horários se não tivesse a iluminação de qualidade que vamos ter", declarou, em entrevista, o prefeito.
Presente no evento, o secretário de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário (PSDB), disse que a prefeitura já prevê "outros contratos em diversas áreas, como na capina, limpeza urbana, desassoreamento de galerias de drenagem, trecho 2 da Orla do Guaíba, Parque Harmonia. Desestatizar é fundamental para que serviços públicos sigam sendo públicos, mas não estatais, não realizados diretamente pela mão do Estado".
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia