Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de abril de 2019.
Dia da Engenharia.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Relações Internacionais

10/04/2019 - 08h35min. Alterada em 10/04 às 10h15min

Bolsonaro janta com embaixadores de países muçulmanos nesta quarta-feira

Objetivo, segundo CNA, é fortalecer parcerias comerciais relacionadas ao agronegócio

Objetivo, segundo CNA, é fortalecer parcerias comerciais relacionadas ao agronegócio


EVARISTO SA/AFP/JC
Agência Brasil
O presidente Jair Bolsonaro janta nesta quarta-feira (10) com embaixadores de países muçulmanos, na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em Brasília. O encontro ocorre após a visita do presidente a Israel, quando anunciou a abertura de um escritório de negócios em Jerusalém, destinado às áreas de ciência, tecnologia, inovação, comércio e economia.
A CNA informou que o encontro é para fortalecer as parcerias comerciais entre o agronegócio brasileiro e os países do mundo islâmico. A previsão, de acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, é que 51 embaixadores estejam presentes.
No jantar com Bolsonaro e os embaixadores muçulmanos estarão os ministros da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, além do presidente da CNA, João Martins.
Tereza Cristina disse que o mercado islâmico, os muçulmanos e os árabes são "grandes compradores de milho, soja, proteína animal". 
A ministra afirmou que, durante o jantar com os embaixadores, será dito: "Continuamos aqui, somos grandes fornecedores, queremos continuar essa parceria, essa cooperação comercial. O Brasil continua sendo o melhor parceiro que vocês podem ter. Então, espero que todos esses que confirmaram estejam lá", disse.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia