Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 22 de março de 2019.
Dia Mundial da Água.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava-Jato

Alterada em 22/03 às 09h24min

Marun diz suspeitar de que 'motivos para prisão de Temer sejam outros'

Ex-ministro afirmou que membros do MDB que fossem a favor da prisão deveriam sair do partido

Ex-ministro afirmou que membros do MDB que fossem a favor da prisão deveriam sair do partido


WILSON DIAS/AGÊNCIA BRASIL/JC
Estadão Conteúdo
Carlos Marun, ex-ministro do governo Michel Temer, disse que a prisão do ex-presidente é um "absurdo" e que deve haver outros motivos por trás. "Tenho suspeita de que tenha algo por trás disso e que os motivos sejam outros. Que essa decisão inconsequente tenha outros objetivos", afirmou, durante entrevista à rádio Eldorado na manhã desta sexta-feira (22). "Espero que isso seja o mais rapidamente revisto", continuou.
Marun criticou a decisão do juiz federal Marcelo Bretas, que assinou o pedido de prisão do ex-presidente Temer. Segundo ele, é um absurdo que "um homem que tenha estudado direito" tome a decisão que Bretas tomou.
Por fim, Marun afirmou que membros do MDB que se posicionaram a favor da prisão deveriam sair do partido. "Quem não defende a democracia, o Estado de Direito, deveria sair do MDB", disse o ex-ministro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia