Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

sistema prisional

Alterada em 19/12 às 19h00min

Juíza de Curitiba pede manifestação do MPF para decidir sobre soltura de Lula

Estadão Conteúdo
A juíza Carolina Moura Lebbos, da Vara de Execução Penal de Curitiba, decidiu aguardar manifestação do Ministério Público Federal (MPF) para decidir sobre o pedido de soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A defesa do petista pediu a liberdade após liminar do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, que suspendeu a possibilidade de prisão de condenados em segunda instância antes do trânsito em julgado.
A magistrada afirmou em despacho que é necessária uma manifestação do MPF "em homenagem ao contraditório". A Procuradoria da Lava Jato em Curitiba foi intimida a se posicionar. Além disso, a juíza observou que a decisão de Marco Aurélio não foi publicada no Diário de Justiça Eletrônica, o que, para ela, afasta o efeito imediato da liminar.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia