Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 25 de outubro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Eleições 2018

Alterada em 25/10 às 20h51min

'Com Ciro (Gomes) a virada será mais fácil', diz Haddad no Recife

Estadão Conteúdo
O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, afirmou nesta quinta-feira, 25, no Recife, que "com Ciro (Gomes) a virada será mais fácil". Em mais um aceno ao pedetista, o ex-prefeito de São Paulo disse que é hora de esquecer as arestas.
A expectativa é de que Ciro chegue ao Brasil na sexta-feira, 26, mas o pedetista não fez qualquer aceno a Haddad no segundo turno, frustrando as expectativas do PT.
"Até minha mulher está com ciúme do Ciro de tanto aceno que eu faço para ele. Eu vou continuar fazendo aceno porque eu gosto do Brasil acima de tudo. Não é com arrogância que nós vamos enfrentar o desafio que está posto. Vamos fazer um governo amplo, de unidade nacional, democrático e policial", disse Haddad, em entrevista coletiva pouco antes de um ato político no Recife.
A três dias do segundo turno das eleições, o petista iniciou a última viagem pelo Nordeste. Do Recife, Haddad deve ir à Paraíba e à Bahia antes de encerrar a campanha em São Paulo. O petista disse estar confiante na vitória. Segundo ele, há uma tendência de virada que começou pelo Sudeste.
O Datafolha divulgou nesta quinta-feira, 25, sua pesquisa de intenção de voto para a Presidência da República nas eleições 2018. O candidato Jair Bolsonaro (PSL) tem 56% das intenções de voto, enquanto seu adversário, Fernando Haddad (PT), aparece com 44%. Na comparação com o último Datafolha, a diferença entre os candidatos diminuiu de 18 pontos porcentuais para 12 pontos em uma semana.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia