Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 22 de outubro de 2018.
Dia do Enólogo.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

eleições 2018

Edição impressa de 22/10/2018. Alterada em 21/10 às 22h33min

Fim de semana tem atos contra e pró-Bolsonaro

Os parques da Redenção e Moinhos de Vento, ambos em Porto Alegre, receberam, neste fim de semana, atos contra e a favor da candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República.
Na tarde de sábado, o movimento #EleNão se reuniu uma multidão em frente ao Monumento ao Expedicionário, na Redenção, e contou com a participação de Manuela d'Ávila (PCdoB), candidata a vice-presidente na chapa de Fernando Haddad (PT).
Em outras capitais, o movimento incorporou pautas locais, como por exemplo a oposição à candidatura de João Dória (PSDB) ao governo de São Paulo - lá o ato contou com a participação de Guilherme Boulos, que concorreu à presidência pelo PSOL. No Rio de Janeiro, os manifestantes se reuniram na Cinelândia, no Centro. Houve homenagens à vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada em março, e ao ativista cultural negro Moa do Katendê, morto em um bar de Salvador após discussão política na noite do dia 8 de outubro.
Os atos a favor de Bolsonaro foram realizados no domingo. No Parcão, além do apoio ao candidato do PSL, manifestantes carregavam também bandeiras do candidato ao governo do Rio Grande do Sul José Ivo Sartori (MDB), que na semana passada recebeu oficialmente apoio do partido de Bolsonaro no segundo turno da disputa eleitoral.
No Rio, o ato pró-Bolsonaro foi organizado por grupos como o #VemPraRua e o Movimento Brasil Livre (MBL) e teve como tônica o discurso antipetista. Em São Paulo, o ato foi realizado na tarde deste domingo na Avenida Paulista, próximo ao Museu de Arte de São Paulo (Masp).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia