Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 22 de outubro de 2018.
Dia do Enólogo.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

eleições 2018

20/10/2018 - 20h52min. Alterada em 22/10 às 13h44min

Multidão volta às ruas em protestos contra Bolsonaro

Pessoas foram às ruas contra candidato do PSL em diversas cidades, incluindo São Paulo (foto)

Pessoas foram às ruas contra candidato do PSL em diversas cidades, incluindo São Paulo (foto)


nelson almeida/afp/jc
Em novo ato contra o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, uma multidão protestou na tarde deste sábado (20) em Porto Alegre. Os manifestantes se reuniram no Parque da Redenção, um dos mais tradicionais de Porto Alegre, e, munidos de faixas e cartazes, pediram pelo fim da violência.
O ato contou ainda com a presença da candidata a vice na chapa de Fernando Haddad (PT), Manuela D'Ávila (PCdoB). A manifestação seguiu os moldes do movimento #EleNão que ocorreu no dia 29 de setembro. A partir das 15h, pessoas ligadas a movimentos sociais e a partidos políticos falaram em cima de um carro de som. "Ele não" e "no domingo Bolsonaro vai cair" foram as palavras mais entoadas pelos presentes.
Manuela chegou às 17h e foi recebida com aplausos e aos gritos de "Manu no (Palácio do) Jaburu". Em seu discurso, a deputada estadual gaúcha falou sobre as acusações de que empresas pagavam para disparar mensagens no WhatsApp contra o PT. "Nós vimos que a construção do ódio e da intolerância na sociedade brasileira, a partir das notícias falsas, tem origem no dinheiro sujo daqueles que querem que Bolsonaro seja eleito presidente", disse.
A candidata pediu para que os militantes "levem ao povo o escândalo" das mensagens e criticou Bolsonaro. "Serei resistência, levando as denuncias gravíssimas sobre esse deputado incompetente que mamou 26 anos no Congresso Nacional e nunca aprovou um único projeto", afirmou Manuela.
Depois dos discursos, a organização promoveu uma caminhada por ruas da região central da Capital.
Manifestantes fizeram passeatas contra Bolsonaro por todo o País. Assim como ocorreu durante os atos no primeiro turno, os participantes carregavam faixas e entoavam o coro "Ele, não", que foi iniciado por um grupo de mulheres e ganhou força nas redes sociais, motivando protestos em diversas cidades do Brasil e até em outros países.
Além da Capital gaúcha, também ocorreram concentrações em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte, Salvador, Brasília e outras cidades brasileira. Com informações do Estadão Conteúdo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Calibe Mateus Rodrigues 21/10/2018 08h30min
Multidão nas ruas?!? SQNnMenos JC, bem menos.
Mauro 21/10/2018 07h47min
Essa foto não é em Porto Alegre. Isso me leva a duvidar se realmente houve o suposto evento.