Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 28 de agosto de 2018.
Dia Nacional do Bancário.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

judiciário

Edição impressa de 28/08/2018. Alterada em 28/08 às 01h00min

STF decide se Bolsonaro vira réu mais uma vez

Folhapress
A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) prevê julgar hoje o recebimento de uma denúncia contra o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), acusado do crime de racismo em relação a quilombolas, indígenas, refugiados, mulheres e LGBTs.
A turma, considerada linha-dura, é formada pelos ministros Alexandre de Moraes, Luiz Fux, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso e Marco Aurélio Mello, relator do processo. Se o colegiado entender que há elementos que justifiquem a abertura de uma ação penal, Bolsonaro vai se tornar réu sob acusação de racismo. O candidato já é réu em outras duas ações penais no STF, acusado de incitar o estupro, em um caso envolvendo a deputada Maria do Rosário (PT-RS).
Naquele caso, Bolsonaro foi denunciado após ter dito que não estupraria a colega porque ela "não merecia". A denúncia foi recebida por 4 votos a 1.
Inicialmente, o julgamento do recebimento da denúncia de racismo estava previsto para 4 de setembro. A defesa de Bolsonaro pediu a Marco Aurélio para adiantar a análise para esta terça-feira, e o relator atendeu.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia