Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 11 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Urbanismo

Notícia da edição impressa de 11/07/2018. Alterada em 10/07 às 21h37min

IAB pede que prefeitura apresente revisão do Plano Diretor a conselho

A prefeitura de Porto Alegre deverá apresentar o andamento da revisão do Plano Diretor na próxima reunião do Conselho do Plano Diretor. A demanda foi solicitada pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RS) no encontro de ontem dos conselheiros.
Conforme explica Clarice Oliveira, vice-presidente do IAB-RS e titular no conselho, os pares decidiram formar uma comissão para acompanhar o andamento dos trabalhos. O pedido é para que o secretário do Meio Ambiente e da Sustentabilidade, Maurício Fernandes, ou algum técnico envolvido na revisão apresente o tema. Contudo ainda não se sabe quando será realizada a próxima reunião. Na posse da atual gestão do conselho, realizada há duas semanas, as entidades questionaram um decreto do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) que alterou o funcionamento do órgão. As reuniões ordinárias, por exemplo, que antes eram realizadas semanalmente, às terças-feiras, passam a ser quinzenais, mas sem definição prévia da data. "Podem enviar a convocação até dois dias antes", explicou Clarice.
Também é aguardado, para o próximo encontro, um retorno de Fernandes, que acumula a função de secretário com a de presidente do conselho, sobre a demanda das entidades quanto à revogação do decreto. Além do dia das reuniões, os conselheiros questionam o período de gestão, reduzido em seis meses devido à demora do Executivo em realizar a eleição.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia