Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 03 de junho de 2022.
Dia Mundial do Administrador de Pessoal.
Porto Alegre,
sexta-feira, 03 de junho de 2022.

Opinião

Compartilhar

Artigo

- Publicada em 20h46min, 02/06/2022.

O ânimo da equipe

Maurício Coloniezzi Erthal
A etimologia da palavra ânimo, nos orienta o que de fato tratar quando precisamos mais dele. Ânimo vem do latim animus, que significa alma. Trata-se daquilo que não se vê, que não é físico, mas que por si só, forma a minha e a sua jornada. Para nossa língua materna, o animus, é alma, mente e coração, como se corpo fosse, mas sem materialidade. Resta-nos claro, portanto, que o impulso na caminhada requer esse tripé convergente entre si.
A etimologia da palavra ânimo, nos orienta o que de fato tratar quando precisamos mais dele. Ânimo vem do latim animus, que significa alma. Trata-se daquilo que não se vê, que não é físico, mas que por si só, forma a minha e a sua jornada. Para nossa língua materna, o animus, é alma, mente e coração, como se corpo fosse, mas sem materialidade. Resta-nos claro, portanto, que o impulso na caminhada requer esse tripé convergente entre si.
Sem ânimo, não há força de vontade que resista. Quando falamos de nossas equipes de trabalho, por exemplo, o ânimo é elemento íntimo para a jornada. Não para atender a produtividade, uma vez que, antes dela, está o propósito de vida e é, necessariamente este, que vem em primeiro lugar. Quando se tem visão clara do que se quer, o cansaço vem acompanhado da satisfação, e, todo o esforço, por mais sofrível que seja, virá de mãos dadas com o júbilo.
A despeito de um ambiente ideal de trabalho para nossas equipes, muito tem se falado sobre espaços que garantam segurança psicológica para líderes e liderados. Nesse sentido, os locais de trabalho, como se remédio tivessem para o desânimo, devem se propor a impulsionar as equipes tendo como foco três escolhas precípuas: a promoção de um ambiente colaborativo, o encorajamento das pessoas para se arriscarem e a tolerância com os erros.
Um ambiente colaborativo alimenta as diferentes e divergentes inteligências que temos à disposição. Favorece a troca, o aprendizado e a sinergia. É a sintonia onde um se preocupa e torce pelo outro, em prol de um resultado comum. Quando permitimos que as pessoas se arrisquem, sem negligência obviamente, damos guarida para a inovação, e, encontramos soluções para antigos problemas. Quando há espaço para esse clima, as pessoas sentem-se satisfeitas e confiantes, e, se tornam protagonistas de sua história.
A colaboração, a ocorrência de riscos, só poderia dar esteio para a tolerância aos erros. Não o erro por ele mesmo, mas como parte do processo e do aprendizado para se impulsionar novas ideias e campos de visão.
Que sejamos curadores do estado anímico de pessoas como nós. O desânimo, esse sim não nos pertence, pois somos seres com alma e com vontade genuína de acertar.
Vice-Diretor do Colégio Marista Rosário
 
Comentários CORRIGIR TEXTO