Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 03 de setembro de 2021.
Porto Alegre,
sexta-feira, 03 de setembro de 2021.

Opinião

Compartilhar

Artigo

- Publicada em 03h00min, 03/09/2021.

Apagão nacional, mas responsabilidade é local

Fábio Cannas
A crise hídrica que assola o País tem contornos de ser a pior das últimas décadas. As hidrelétricas das regiões Centro-Oeste e Sudeste, responsáveis por mais de 70% do fornecimento de energia para todo Brasil, já estão operando com pouco mais de 20% de suas reservas. Nos próximos meses, a tendência é que a situação se agrave ainda mais.
A crise hídrica que assola o País tem contornos de ser a pior das últimas décadas. As hidrelétricas das regiões Centro-Oeste e Sudeste, responsáveis por mais de 70% do fornecimento de energia para todo Brasil, já estão operando com pouco mais de 20% de suas reservas. Nos próximos meses, a tendência é que a situação se agrave ainda mais.
Nesse sentido, os municípios de todo o País precisam adotar uma postura de corresponsabilidade junto ao governo federal, que publicou um decreto que estabelece medidas para a redução do consumo de energia elétrica no âmbito da administração pública federal.
Na esteira dessas medidas, a prefeitura de Canoas lançou o Programa de Consumo Consciente de Energia, como meta de economia de R$ 1 milhão nos próximos 12 meses, o que pode representar aproximadamente 800 mil kWh de consumo real.
O risco de apagão é iminente e não podemos cruzar os braços diante dessa realidade, atribuindo a responsabilidade a outros entes. O programa da prefeitura está dividido em três eixos, com foco em ações estruturais, ações educativas e comportamentais e, por fim, retorno direto à economia. Nas questões estruturais, estão previstas a substituição de lâmpadas de vapor de sódio por LED, utilização de energia fotovoltaica e locação de geradores para evitar a paralisação de serviços essenciais diante de possíveis apagões.
As medidas comportamentais dialogam com uma mudança de comportamento frente à utilização da energia, com medidas simples como evitar manter luzes acesas em locais vazios, utilização racional de ar-condicionado e outros equipamentos eletrônicos.
O grande diferencial do programa está destinado às 85 escolas que compõem a rede municipal de ensino da cidade. Todo valor economizado por escola será revertido integralmente para ser utilizado conforme as necessidades identificadas pela direção.
São medidas simples e contribuições singelas de Canoas com um problema nacional, portanto, uma responsabilidade local e de todos nós.
Secretário de Planejamento e Gestão de Canoas/RS
Comentários CORRIGIR TEXTO