Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de julho de 2021.
Dia do Comerciante .
Porto Alegre,
sexta-feira, 16 de julho de 2021.

Opinião

Compartilhar

Artigos

- Publicada em 19h59min, 16/07/2021.

Sobre memes e outras coisas sérias

Ana Cecilia Romeu
Aquela frase: "Entendeu ou quer que eu desenhe?" tem fundamento.
Aquela frase: "Entendeu ou quer que eu desenhe?" tem fundamento.
Compreendo que o Brasil vive duas pandemias, a da Covid-19 e outra agravada pelo descaso, negligência e má conduta do desgoverno presidencial; mas também não ignoro o fato da mudança de como o humor tem sido concebido a quem ainda se arrisca nele.
Acredito no humor como uma das formas de resistência, escape e crítica inteligente do cenário atual, porém, até essa linguagem tem sofrido transformações, e observo: salientadas com a redenção da internet como Rainha Mestra do período de isolamento social.
Os textos e pensamentos de humor têm tido pouca visibilidade e aceitação nas redes sociais. Percebi por que escrevo e procuro por esse tipo de publicação entre meus adicionados.
A cultura do meme e dos gifs expõe o nascimento de um tipo de linguagem de humor que, infelizmente, entrega a explicação através da figura diminuindo a necessidade da elaboração mais madura, coisa que as charges ainda fazem bem. A infantilização da mensagem retrocede sua qualidade. Em marcha à ré do que provoca e faz exercitar o cérebro, isso trará efeito dominó que poderá ser devastador na linguagem, inclusive a literária.
O empobrecimento frequente da elaboração de textos não é de hoje, assim como ser esse um dos reflexos da pouca leitura e leitores tradicionais no Brasil e no mundo; somado a esse que considero um fenômeno bem mais recente: o deslumbramento com memes. Essa imaturidade intelectual, traz um raquitismo, não só ao humor inteligente, mas a toda a literatura como meio de exercício cognitivo.
Não sou exceção no mundo, também me divirto com memes e gifs pulantes com glitter, mas não os levo a sério.
Da mesma forma, tenho acompanhado posts de quem se arrisca na elaboração de textos irônicos, cada vez menos frequentes, e com o alerta "contém ironia" que alguns escritores passaram a utilizar. O raciocínio da interpretação na ala da CTI.
Quem escreveu pela primeira vez a expressão "Entendeu ou quer que eu desenhe?" foi profeta, afinal, em Terra de Meme quem escreve humor e ironia sem ilustração deveria ser rei. Mas haverá quem diga: "Quem não sabe brincar não desça para o play". (ou seria o Google Play?).
Publicitária, escritora e editora
Comentários CORRIGIR TEXTO