Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de outubro de 2020.
Dia do Funcionário Público. Dia de São Judas Tadeu.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 28 de outubro de 2020.

Opinião

Compartilhar

artigo

- Publicada em 03h00min, 28/10/2020.

Políticas públicas para os idosos

Diogo Serafim Schmidt e Thaisa Yumi Kataoka
Os 5.568 municípios do território brasileiro estão preparados para o processo de envelhecimento da população? Em 10 anos, o Brasil terá o quinto maior contingente de idosos do mundo e os 60 superarão o número de crianças e adolescentes na faixa dos 0 aos 14 anos de idade no País. Políticas públicas direcionadas aos idosos beneficiam a população como um todo. Uma cidade que pensa e acolhe seus idosos é um espaço inclusivo para os cidadãos de qualquer idade. Calçadas projetadas adequadamente para os idosos transitarem também se tornam inclusivas à locomoção dos cadeirantes - que não são só idosos. Vizinhanças seguras encorajam os idosos, mas também mulheres e crianças a saírem e desfrutarem mais do espaço comum.
Os 5.568 municípios do território brasileiro estão preparados para o processo de envelhecimento da população? Em 10 anos, o Brasil terá o quinto maior contingente de idosos do mundo e os 60 superarão o número de crianças e adolescentes na faixa dos 0 aos 14 anos de idade no País. Políticas públicas direcionadas aos idosos beneficiam a população como um todo. Uma cidade que pensa e acolhe seus idosos é um espaço inclusivo para os cidadãos de qualquer idade. Calçadas projetadas adequadamente para os idosos transitarem também se tornam inclusivas à locomoção dos cadeirantes - que não são só idosos. Vizinhanças seguras encorajam os idosos, mas também mulheres e crianças a saírem e desfrutarem mais do espaço comum.
Evidentemente não há uma fórmula pronta para transformar qualquer cidade em amiga do idoso, conforme proposição da Organização Mundial da Saúde (OMS). O primeiro passo é ouvir atentamente a quem está nessa fase da vida e enfrenta cotidianamente os desafios subjetivos e objetivos dessa experiência. A promoção de cidades prósperas relaciona-se ao bem-estar dos seus idosos residentes em termos de participação social, saúde e segurança. Não enfrentar o problema da inclusão dos idosos contemporâneos pode acarretar na exclusão dos seus sucessores em curso de envelhecimento, ou seja, os jovens de hoje.
Há um desconhecimento generalizado na sociedade sobre a progressão do envelhecer. Assim, faz-se necessário uma conscientização pública sobre o tema para os cidadãos compreenderem e se preparem para as fases vindouras da vida. Espaços abertos e prédios, transporte, moradia, participação social, respeito e inclusão social, participação cívica e emprego, comunicação e informação, apoio comunitário e serviços de saúde são tópicos guia para investigar o quanto uma cidade acolhe aos idosos.
Todos os cidadãos podem avaliar se os espaços e os serviços públicos do seu município facilitam ou dificultam a vida dos idosos nos quesitos elencados. Identifique os principais problemas e sugira mudanças para implementar projetos de melhorias em termos de políticas públicas para os idosos. Este é um convite para todos - tanto os atuais quanto os futuros idosos - se comprometerem com a transformação dos municípios brasileiros em cidades verdadeiramente amigas dos idosos.
Dr. em Sociologia pela Ufrgs e Me. em Biociências e Biotecnologia pela Fiocruz/PR
 
Comentários CORRIGIR TEXTO