Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de outubro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 14 de outubro de 2020.

Opinião

Compartilhar

artigo

- Publicada em 03h00min, 14/10/2020.

Superação na vida

Paulo Franquilin
A vida é um pequeno tempo em que o ser humano fica neste mundo, vivendo bons e maus momentos, acumulando patrimônio, com sentimentos sendo compartilhados com outras pessoas.
A vida é um pequeno tempo em que o ser humano fica neste mundo, vivendo bons e maus momentos, acumulando patrimônio, com sentimentos sendo compartilhados com outras pessoas.
Nascemos perfeitos e vamos desenvolvendo nossos corpos, com os cuidados de familiares, que nos alimentam e protegem das dificuldades, assim passamos os anos da nossa infância.
Mas uma parcela da população não tem a sorte de nascer com corpos perfeitos, chegam ao mundo com deficiências físicas e mentais, enquanto tantos outros não possuem famílias, crescem abandonados nas ruas.
Na fase da adolescência os seres humanos têm novos desafios, pois a questão hormonal acelera o crescimento, com necessidades de alimentação saudável e muita atenção dos familiares.
No entanto quantos adolescentes ficam à mercê de influências ruins, sem nenhum apoio, pois cresceram em abandono, sem contar aqueles que morrem vítimas de lutas por domínio de território.
Muitos são os adolescentes que morrem por doenças degenerativas que não permitem que se desenvolvam plenamente, encurtando suas vidas e fazendo sofrer aqueles que os amam.
A fase adulta do ser humano é um período de trabalho e conquista, porém, quantos não possuem emprego ou sobrevivem com salários baixos, os quais não garantem as condições mínimas para alimentação, vestuário e um lugar para dormir.
Inúmeras pessoas têm doenças que não permitem uma vida plena, dependendo de outros para todas as atividades, às vezes sem conseguirem se comunicar ou alimentar.
Então, chega a velhice, com a degeneração de corpo e mente, muitas doenças nos órgãos e membros, com o cérebro começando a falhar, criando lacunas na memória e movimentos.
Mas o pior é quando as doenças levam para os hospitais, com estrutura inadequada e muitos são esquecidos em asilos, pois os familiares alegam não ter tempo, resta aos idosos apenas esperar a morte.
Jornalista e escritor
Comentários CORRIGIR TEXTO