Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 07 de outubro de 2020.
Dia do Compositor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 07 de outubro de 2020.

Opinião

Compartilhar

artigo

- Publicada em 15h10min, 07/10/2020.

Supere suas crenças limitantes

Anissis Moura Ramos
A pandemia do coronavírus mudou a vida de muitas pessoas. Algumas se tornaram mais introspectivas e outras conseguiram se reinventar e buscar novos caminhos. Por isso, faça desse período um momento para buscar em você o que realmente importa, fazendo uma reprogramação mental para eliminar pensamentos negativos que paralisam. Quanto mais estudo e atendo pessoas, mais vejo o quanto estão presas em suas crenças e a dificuldade que têm de libertar-se delas. Não podemos ignorar isto e muito menos desvalorizar, porém, temos que ajudá-las a se libertarem e poder ter outro padrão de funcionamento que lhes permita viver melhor. Segundo Jung “quem olha para fora sonha e quem olha para dentro, acorda”. Para que você acorde é necessário que tenha a percepção correta de você, que saiba quais são seus objetivos, o que precisa trabalhar no seu desenvolvimento pessoal.
A pandemia do coronavírus mudou a vida de muitas pessoas. Algumas se tornaram mais introspectivas e outras conseguiram se reinventar e buscar novos caminhos. Por isso, faça desse período um momento para buscar em você o que realmente importa, fazendo uma reprogramação mental para eliminar pensamentos negativos que paralisam. Quanto mais estudo e atendo pessoas, mais vejo o quanto estão presas em suas crenças e a dificuldade que têm de libertar-se delas. Não podemos ignorar isto e muito menos desvalorizar, porém, temos que ajudá-las a se libertarem e poder ter outro padrão de funcionamento que lhes permita viver melhor. Segundo Jung “quem olha para fora sonha e quem olha para dentro, acorda”. Para que você acorde é necessário que tenha a percepção correta de você, que saiba quais são seus objetivos, o que precisa trabalhar no seu desenvolvimento pessoal.
Quando desistimos de algo simplesmente porque não achamos que somos capazes, isso se chama crença limitante. Alguns exemplos são as frases: “Eu não consigo”, “Não tenho mais idade pra isso”, “Eu não sou bom nisso”, entre outras. Temos essas crenças como uma verdade absoluta e isso é que na maioria das vezes faz com que não consigamos realizar nossos sonhos, surgindo o sentimento de frustração, tristeza, raiva, depressão e ansiedade
Observa-se que tem pessoas que não querem sair da condição de vítima, porque aprenderam que assim conseguem conquistar o olhar e a atenção dos outros. Mudar crença requer disciplina, estar disposto a quebrar paradigmas, aceitar desafios, se testar e encarar os medos.
Para mudarmos comportamentos, antes temos que identificar nossas crenças e estarmos atentos aos nossos pensamentos. Questioná-los a todo momento e procurar fazer diferente. No início é trabalhoso, mas na medida em que vamos praticando, isto vai se tornando algo tão natural que passa acontecer automaticamente.
Todos temos condições de viver melhor, liberar crenças, mudar aquilo que não está bom em nossas vidas, basta querer. A escolha é de cada um. A nós, psicólogos, que temos o conhecimento desta possibilidade, cabe informar e ajudar a quem quer mudar e respeitar aqueles que preferem ficar presos as suas crenças, ajudando-os a conviver melhor com elas.
Psicóloga
Comentários CORRIGIR TEXTO