Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 02 de setembro de 2020.
Dia do Repórter Fotográfico.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 02 de setembro de 2020.

Opinião

Compartilhar

artigo

- Publicada em 03h00min, 02/09/2020.

Oportunidades de evolução colaborativa

Mauricio Harger
Ainda não temos certeza do caminho que teremos que percorrer até passar por esta pandemia. Mas as crises passam. E junto a todas as suas dores, trazem oportunidades: de recomeço, reconstrução e, quem sabe, do mais contemporâneo clichê, de um "novo normal".
Ainda não temos certeza do caminho que teremos que percorrer até passar por esta pandemia. Mas as crises passam. E junto a todas as suas dores, trazem oportunidades: de recomeço, reconstrução e, quem sabe, do mais contemporâneo clichê, de um "novo normal".
No entanto, para sairmos do outro lado desta caminhada devemos ser humildes para perceber os sinais que o mundo está passando para a humanidade. O entendimento de conceitos como cooperação, solidariedade, cuidado e respeito em todas as relações, inclusive com a natureza, tem se ressignificado.
Estamos vendo cada vez mais o poder público, iniciativa privada, sociedade civil, juntos, sentados em uma mesa, discutindo em prol de um bem comum, como cada ator pode contribuir.
É comprovado que iniciativas sociais bem desenhadas, com olhar a longo prazo, diálogo com o público, entendimento das necessidades e propósito em construir legados geram valor compartilhado e desenvolvimento em comunidades, ofertando empregos, renda e ganhos sociais.
Batalhamos diariamente dentro de nossas empresas, cidades, estados e países. Revisitamos protocolos de segurança, medidas de precaução, buscamos fortalecer tudo o que é possível para manter a segurança de todos. Mas este vírus chegou para nos fazer refletir e entender que devemos ser colaborativos. Agir isoladamente nos fará correr na via contrária.
Assim como deve ser coletivo o cuidado com a natureza. Precisamos rever nossa relação com o ambiente e zelar pelos nossos recursos, ao invés de simplesmente usá-los.
Chegou o momento de a sustentabilidade sair do discurso. Bioeconomia é tema central dos debates de retomada econômica de qualquer nação atualmente. Apesar do momento ambiental turbulento pelo qual passamos, temos espelhos, como a indústria de celulose, que mostram que o Brasil é capaz de aliar produtividade com conservação e criar empregos mesmo longe de grandes centros.
É imprescindível manter a confiança e aprender com as experiências que estamos passando. As relações humanas precisam evoluir. O envolvimento entre homem e natureza precisa ser mais respeitoso. Precisamos nos enxergar como parte do mundo e não como donos do planeta. A sociedade tem uma oportunidade de provocar um recomeço. Façamos valer a pena. 
Diretor geral da CMPC Brasil
 
Comentários CORRIGIR TEXTO