Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de setembro de 2019.
Dia do Repórter Fotográfico. Feriado nos EUA - Dia do Trabalho.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

editorial

Edição impressa de 02/09/2019. Alterada em 02/09 às 03h00min

Nova iluminação representa mais segurança na cidade

Há pelo menos uma década que os especialistas em segurança alertam para o fato de que locais com nenhuma ou pouca iluminação, além de ermos, representam um aumento do potencial de insegurança e são os preferidos pelos meliantes de todas as espécies. Pivetes, ladrões de automóveis e os que estão à margem da lei gostam de atuar nas sombras da noite ou protegidos pela falta de iluminação em alguns pontos de ruas e avenidas das cidades. Em Porto Alegre não é diferente, e muitos casos de furtos e roubos são atribuídos pela polícia à falta de claridade em alguns bairros da Capital.
Há pelo menos uma década que os especialistas em segurança alertam para o fato de que locais com nenhuma ou pouca iluminação, além de ermos, representam um aumento do potencial de insegurança e são os preferidos pelos meliantes de todas as espécies. Pivetes, ladrões de automóveis e os que estão à margem da lei gostam de atuar nas sombras da noite ou protegidos pela falta de iluminação em alguns pontos de ruas e avenidas das cidades. Em Porto Alegre não é diferente, e muitos casos de furtos e roubos são atribuídos pela polícia à falta de claridade em alguns bairros da Capital.
Pois, finalmente, as Parcerias Público-Privadas (PPPs) são uma das prioridades elencadas pela gestão do prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB). É a mais firme tentativa para desestatizar os serviços públicos e obter melhores resultados nas entregas à população, segundo anunciou o prefeito em mensagem.
Dessa maneira, ainda segundo o prefeito, Porto Alegre se tornará a primeira cidade do Rio Grande do Sul a ter uma PPP que autoriza a concessão de 100% da rede de iluminação pública à iniciativa privada. A permissão assinada passará a administração de todas as luminárias da cidade no período de 20 anos. Os porto-alegrenses terão à disposição mais eficiência, economia, segurança, conforto e qualidade ao circular pelas ruas. Isso também é confirmado, como citado, pelos especialistas em segurança pública.
Uma cidade mais clara e, em decorrência, mais segura deverá encorajar os porto-alegrenses a saírem mais à noite, ainda que segurança mesmo deve ser feita, em princípio, com policiamento ostensivo e preventivo, como está ocorrendo.
Está prevista, em 24 meses, a troca de mais de 100 mil pontos de iluminação por lâmpadas LED, o que vai gerar uma economia de 50%. O investimento previsto é de R$ 280 milhões.
Segundo Nelson Marchezan, atualmente, a eficiência do poder público não se dá apenas pelo bom controle do fluxo de caixa, comprometido pelas altas despesas de pessoal e custeio da máquina. Junto de uma rigorosa gestão estrutural e controle de gastos, é necessário deixar práticas ultrapassadas de lado e apostar na participação da sociedade civil organizada no processo de governança colaborativa.
O prefeito reafirmou que é nessa lógica que as PPPs e concessões surgem como a melhor alternativa de promoção do desenvolvimento econômico e geração de qualidade de vida. Será um progresso importante para a cidade, sem dúvida.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia