Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de agosto de 2019.
Dia do Psicólogo e do Corretor de Imóveis.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

editorial

Edição impressa de 27/08/2019. Alterada em 27/08 às 03h00min

Capital começa a recuperar seu melhor visual

Quando tantos porto-alegrenses, de maneira irresponsável, fazem pichações e sujam a cidade em diversos bairros, nada respeitando, sequer monumentos, dos quais placas são retiradas e a maioria, hoje em dia, sequer as tem, eis que boas notícias trazem alento para que dias melhores cheguem à cidade. Tivemos a inauguração do Largo dos Açorianos. Um amplo espaço em torno da antiga Ponte de Pedra, construída em 1848 a mando daquele que seria o Duque de Caxias, nomeado interventor da Província de São Pedro, após a Guerra dos Farrapos. Por meio dela, como o Arroio Dilúvio desaguava justamente naquela área - depois foi canalizado e lançado no Guaíba, como se conhece até hoje -, a ligação com a Zona Sul de Porto Alegre era difícil.
Quando tantos porto-alegrenses, de maneira irresponsável, fazem pichações e sujam a cidade em diversos bairros, nada respeitando, sequer monumentos, dos quais placas são retiradas e a maioria, hoje em dia, sequer as tem, eis que boas notícias trazem alento para que dias melhores cheguem à cidade. Tivemos a inauguração do Largo dos Açorianos. Um amplo espaço em torno da antiga Ponte de Pedra, construída em 1848 a mando daquele que seria o Duque de Caxias, nomeado interventor da Província de São Pedro, após a Guerra dos Farrapos. Por meio dela, como o Arroio Dilúvio desaguava justamente naquela área - depois foi canalizado e lançado no Guaíba, como se conhece até hoje -, a ligação com a Zona Sul de Porto Alegre era difícil.
Por ali perto e muitas décadas depois circularam os carros-motor da Viação Férrea do Rio Grande do Sul (VFRGS), que pareciam ônibus sobre trilhos. Antes, faziam a famosa Volta do Gasômetro no rumo da Tristeza. E tinham, para a incredulidade de muitos de agora, um condutor com direção e tudo o mais, o que parece, para os dias atuais, algo impossível, pois o veículo corria, como dito, sobre trilhos. Mas era assim mesmo.
Pois o Largo dos Açorianos ficou mais do que bonito. Quase abandonado, pois não tinha mais utilidade, a Ponte de Pedra, que era tão somente passagem para devaneios de alguns saudosistas, agora tem até chafarizes. Também gramados, árvores e escadarias que permitem às pessoas sentar-se à beira dos lagos e permanecer ali. No último e ensolarado domingo, o movimento foi grande. Outra notícia foi o anúncio da empresa vencedora da licitação para a instalação dos 168 relógios eletrônicos digitais de rua em Porto Alegre. Era um dos pleitos da população, eis que os antigos relógios não funcionavam há anos. 
Igualmente, chamada internacional para a obra de revitalização da Usina do Gasômetro, com a recuperação do espaço até o final de 2020. O projeto integra a requalificação da Orla do Guaíba, um sucesso de público que teve o trecho 1 entre a Usina do Gasômetro e a Rótula das Cuias entregue. No caso dos relógios, a primeira colocada apresentou proposta de R$ 81.709,251,99, ou 11 vezes o lance mínimo, de R$ 7 milhões, um ótimo negócio à prefeitura. Além de informarem hora e temperatura, eles terão câmeras de segurança, medidores de radiação solar e painel de mensagens ao cidadão. Também contarão com Wi-Fi gratuito. Porto Alegre merece esses melhoramentos. E que venham outros mais.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia