Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 10 de abril de 2019.
Dia da Engenharia.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Alterada em 10/04 às 03h00min

Neoliberalismo ou Estado de Bem-Estar

Elifas Simas
Neoliberalismo é uma doutrina voltada para a adaptação dos princípios do liberalismo clássico, que defende a absoluta liberdade de mercado e uma restrição à intervenção estatal sobre a economia, só devendo esta ocorrer em setores imprescindíveis e ainda assim em um grau mínimo. O Estado de bem-estar social, é um tipo de organização política e econômica que coloca o Estado como agente da promoção social e organizador da economia. Os termos servem basicamente para designar o Estado assistencial que garante padrões mínimos de educação, saúde, habitação, renda, segurança e seguridade social a todos os cidadãos.
A Constituição de 1988 consagrou o ideário da universalização das políticas sociais no Brasil, numa fase onde as condições econômicas para chegar a um universalismo de fato se tornavam cada vez mais precárias, o Brasil passou toda a década de 1990 dependendo de empréstimos do FMI e sujeito às regras do Consenso de Washington, que privilegia os interesses dos capitais financeiros internacionais e são avessas a quaisquer políticas sociais.
Um retrato da construção de um estado de bem-estar social no Brasil foi conquistado a partir de políticas inovadoras nos mais diversos campos, durante os governos Lula e Dilma entre 2003 e 2016. Tirou o Brasil do mapa da fome da Organização das Nações Unidas (FAO/ONU). Também os programas de inclusão como Fies, Proune, a reformulação do Enem, Ciências sem Fronteiras, o Pronatec o Fundef, o piso salarial dos professores, a retomada da educação técnica e profissional, Fundo Social do Pré-Sal e a aprovação da Lei de Cotas, Minha Casa Minha Vida, Luz Para Todos.
Estas não são questões teóricas, pelo contrário são bem palpáveis, e se materializam, na democracia capitalista, quando usamos de nosso direito de escolher nossos representantes, quando votamos.
Engenheiro
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia