Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 18 de dezembro de 2018.
Dia Internacional do Migrante.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

18/12/2018 - 01h00min. Alterada em 18/12 às 01h00min

Cuidados com os presentes para crianças

Gustavo Hüning
Poucas coisas provocam tanta agitação quanto escolher o presente de Natal de uma criança. E há boas chances de que pelo menos uma ou duas estejam na lista de pessoas que você precisa presentear neste fim de ano. É claro que você quer escolher o brinquedo mais divertido, afinal, não há nada mais gratificante do que uma criança feliz. Mas na hora de escolher é preciso levar em consideração alguns fatores importantes.
Em média, mais de 250 mil crianças com até 12 anos são atendidas nas salas de emergência de hospitais dos EUA devido a acidentes relacionados a brinquedos. Rosto e cabeça são afetados em 44% dos casos, incluindo a região dos olhos. De cada 10 lesões oculares em crianças, uma está relacionada com o uso de brinquedos. As consequências podem incluir escoriações da córnea, sangramento ocular, catarata traumática, aumento da pressão intraocular, descolamento de retina e até perda visual permanente.
Para evitar riscos, é importante seguir algumas dicas simples: Evite comprar brinquedos afiados, com pontas ou partes que podem ser projetadas, como armas de ar, armas de bolinha e armas de paintball. Elas podem acertar os olhos; Para brinquedos com laser, verifique se os mesmos estão dentro da Classe 1 (classificação internacional) ou potência inferior a 1mW; No caso de brincadeiras com armas: quando for comprar equipamentos esportivos, não esqueça de adquirir também óculos de proteção de policarbonato, mais resistentes;
Certifique-se de que as crianças estejam brincando sob a supervisão de um adulto; verifique na embalagem dos produtos a idade recomendada. Escolha presentes que sejam apropriados para aquela criança de acordo com a sua maturidade; no caso de um acidente ocular provocado por um brinquedo, procure imediatamente um oftalmologista. Essa atitude pode fazer toda a diferença para garantir uma boa visão para a criança no futuro.
Oftalmologista
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia