Porto Alegre, sexta-feira, 13 de maio de 2022.
Porto Alegre,
sexta-feira, 13 de maio de 2022.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

GUERRA NA UCRÂNIA

- Publicada em 13/05/2022 às 18h37min.

Reino Unido aplica sanções contra suposta namorada de Putin e outras 11 pessoas

Sanções miram 'a rede obscura que sustenta o estilo de vida luxuoso de Putin', diz Liz Truss

Sanções miram 'a rede obscura que sustenta o estilo de vida luxuoso de Putin', diz Liz Truss


Olivier Matthys/pool/AFP/JC
O Reino Unido aplicou sanções contra Alina Kabaeva e mais 11 pessoas, sob alegação de que elas mantêm relacionamento próximo com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Segundo disse o governo britânico em comunicado, há rumores de que Kabaeva - uma ex-ginasta rítmica olímpica - é namorada de Putin, e autoridades dos EUA acreditam que ela é mãe de ao menos três de seus filhos - algo que o Kremlin nega.
O Reino Unido aplicou sanções contra Alina Kabaeva e mais 11 pessoas, sob alegação de que elas mantêm relacionamento próximo com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Segundo disse o governo britânico em comunicado, há rumores de que Kabaeva - uma ex-ginasta rítmica olímpica - é namorada de Putin, e autoridades dos EUA acreditam que ela é mãe de ao menos três de seus filhos - algo que o Kremlin nega.
Outros alvos das sanções divulgadas nestas sexta-feira (13) incluem a avó de Kabaeva, Anna Zatseplina, a ex-esposa de Putin Lyudmila Ocheretnaya e três familiares do presidente russo. Para além do círculo familiar de Putin, nomes do setor empresarial como Mikhail Klishin, um executivo do Banco Rossyia, e Yuri Shamalov, presidente da Gazfond - o fundo de pensão da estatal Gazprom - também foram alvos.
"Estamos expondo e mirando a rede obscura que sustenta o estilo de vida luxuoso de Putin e apertando o vício em seu círculo íntimo. Continuaremos com sanções a todos aqueles que ajudam e favorecem a agressão de Putin até que a Ucrânia prevaleça", declarou a secretária de Relações Exteriores do Reino Unido, Liz Truss.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO