Porto Alegre, segunda-feira, 25 de outubro de 2021.
Porto Alegre,
segunda-feira, 25 de outubro de 2021.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Turismo

- Publicada em 25/10/2021 às 18h21min.

Entrada nos EUA a completamente vacinados começa no dia 8 de novembro

Companhias aéreas do país vinham pedindo à Casa Branca que retomasse o tráfego aéreo internacional ao país

Companhias aéreas do país vinham pedindo à Casa Branca que retomasse o tráfego aéreo internacional ao país


NICHOLAS KAMM/AFP/JC
A Casa Branca informou nesta segunda-feira (25), que a suspensão global de viagens internacionais aos Estados Unidos será retirada a partir de 8 de novembro, quando novas regras que permitem a entrada de estrangeiros completamente vacinados contra a Covid-19 entrarão em vigor.
A Casa Branca informou nesta segunda-feira (25), que a suspensão global de viagens internacionais aos Estados Unidos será retirada a partir de 8 de novembro, quando novas regras que permitem a entrada de estrangeiros completamente vacinados contra a Covid-19 entrarão em vigor.
Umas das preocupações de brasileiros era sobre a aceitação da Coronavac. No início do mês o governo norte-americano confirmou que aceitará vacinas contra a Covid-19 autorizadas pelos órgãos reguladores dos EUA e também aquelas autorizadas para uso emergencial pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A Coronavac se inclui nessa lista.
Segundo proclamação do presidente Joe Biden, publicada no site da Casa Branca, o país passará a "adotar uma política que se baseia principalmente na vacinação para promover a retomada segura das viagens aéreas internacionais para os EUA".
O novo regulamento não inclui pessoas de países com taxa de vacinação completa inferior a 10% da população total, assim como viajantes "cuja idade torne inapropriado" o requerimento de vacinação, pessoas que participam de testes clínicos relacionados à Covid-19, "membros de tripulação de companhias aéreas ou outro operador de aeronave", ou aqueles cuja imunização é contraindicada por profissionais de saúde.
Viajantes que quiserem entrar nos EUA, incluindo cidadãos do país, precisarão mostrar provas de que não estão contaminados com coronavírus. Os testes terão de ser realizados entre um a três dias antes da viagem.
As restrições a viagens haviam sido adotadas pelos EUA em março de 2020, ainda durante a administração do ex-presidente Donald Trump. Companhias aéreas do país vinham pedindo à Casa Branca que retomasse o tráfego aéreo internacional ao país.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO